Serena Williams é multada por ofensas no Aberto dos EUA

segunda-feira, 30 de novembro de 2009 16:23 BRST
 

Por Martyn Herman

LONDRES (Reuters) - A tenista número 1 do mundo, Serena Williams, foi multada em 175 mil dólares e colocada em observação pelos próximos dois anos devido ao ataque de raiva recheado de palavrões durante partida do Aberto dos Estados Unidos em setembro, afirmou a Federação Internacional de Tênis nesta segunda-feira (ITF).

A ITF disse que qualquer ofensa em um torneio do Grand Slam no próximos dois anos pode suspendê-la do Aberto dos EUA em 2010, 2011 ou 2012. A multa será reduzida para 82.500 dólares se ela se comprometer a não proferir mais ofensas até 2011, disse a ITF.

"Em 9 de novembro de 2009, o administrador do comitê do Grand Slam determinou que Serena Williams cometeu uma ofensa grave num torneio do Grand Slam por sua conduta no Aberto dos EUA de 2009", disse o comitê em comunicado.

O comitê, que é responsável por organizar os quatro Grand Slams da temporada, reuniu-se no sábado com o presidente da ITF, Francesco Ricci Bitti, durante a Copa do Mundo da modalidade em Londres, para discutir a recomendação do administrador Bill Babcock de punir a atleta.

O ataque de raiva de Serena aconteceu durante a semifinal do Aberto dos EUA contra a eventual campeã do torneio Kim Clijsters.

Perdendo por 4-6 e 5-6, Williams cometeu um foot-fault no segundo serviço. Inconformada com a marcação da juíza de linha, a tenista partiu para cima da oficial com várias ofensas verbais e a ameaçou com a raquete e uma bola nas mãos.

Já tendo recebido uma advertência na partida por ter quebrado uma raquete no chão, Williams recebeu uma pena automática de um ponto, que acabou encerrando a partida com vitória da belga Clijsters por 6-4 e 7-5.

 
<p>A tenista n&uacute;mero 1 do mundo, Serena Williams, foi multada em 175 mil d&oacute;lares e colocada em observa&ccedil;&atilde;o pelos pr&oacute;ximos dois anos devido ao ataque de raiva recheado de palavr&otilde;es durante partida do Aberto dos Estados Unidos em setembro, afirmou a Federa&ccedil;&atilde;o Internacional de T&ecirc;nis nesta segunda-feira (ITF). REUTERS/Toby Melville (BRITAIN SPORT TENNIS)</p>