Nadal agradece o resultado da Davis após temporada ruim

domingo, 6 de dezembro de 2009 12:32 BRST
 

BARCELONA (Reuters) - Rafael Nadal agradeceu aos seus companheiros de equipe a oportunidade de terminar uma temporada cheia de problemas com uma vitória da Espanha na final da Copa Davis no sábado diante da República Tcheca.

Nadal perdeu a final da "Bandeja de Prata" no ano passado, quando a Espanha obteve uma heróica vitória na Argentina, e uma lesão o manteve fora das quartas-de-final e semifinal nesta temporada.

Mas o espanhol, número dois do ranking mundial, voltou à equipe para vencer Tomas Berdych em três sets e dar a seu país o primeiro ponto da final. Pouco depois, David Ferrer fez 2-0 na série.

A vitória da Espanha foi selada no sábado pela dupla formada por Feliciano López e Fernando Verdasco, que se impôs aos tchecos Radek Stepanek e Berdych em parciais de 7-6, 7-5 e 6-2.

"Foi muito decepcionante para mim não estar na final no ano passado, mas para a equipe foi melhor, tendo em conta a forma com que jogaram sem mim", disse Nadal em coletiva de imprensa.

"Este ano foi um prazer estar de volta à equipe, e jogar a final em casa sempre é especial (...) Assim, só quero dizer muito obrigado à equipe por ganhar as quartas-de-final e as semis. Eles me deram a oportunidade de estar aqui."

Nadal começou o ano vencendo o Aberto da Austrália antes das lesões em seus joelhos levarem ao fim seu reinado de quatro anos em Roland Garros e impedirem sua participação em Wimbledon.

Ao voltar ao circuito, o espanhol foi eliminado na semifinal do Aberto dos Estados Unidos em setembro, não conseguiu vencer nenhuma partida no Torneio Masters de Londres e não recuperou o número um do ranking mundial com que começou o ano.

Apesar dos fracos resultados, Nadal disse que termina 2009 em boa forma.

"Me sinto muito bem agora. Tive uma semana muito boa treinando para chegar à final e a sensação é muito boa. Não tenho mais nenhum problema", disse.

(Por Kevin Fylan)

 
<p>O espanhol Rafael Nadal na final da Copa Davis em Barcelona, neste domingo. REUTERS/Marti Fradera</p>