Medalhas de Marion Jones em Sydney serão dadas a outras atletas

terça-feira, 8 de dezembro de 2009 11:32 BRST
 

Por Karolos Grohmann

BERLIM (Reuters) - As medalhas olímpicas conquistadas pela norte-americana Marion Jones nos Jogos de Sydney-2000 no atletismo serão realocadas esta semana, mas o ouro recebido por ela nos 100 metros não será dado à grega Katerina Thanou, que também teve envolvimento com doping.

Uma fonte do Comitê Olímpico Internacional disse à Reuters nesta terça-feira que o Conselho Executivo do COI, que se encontrará nesta quarta e quinta-feira, irá melhorar as posições das outras atletas nas provas de 100m e 200m, bem como no salto em distância, na qual Jones ganhou o bronze, mas não irá dar a outro atleta sua medalha de ouro dos 100 metros.

A norte-americana Jones teve suas medalhas de ouro nos 100m, 200m e revezamento 4x400m e os bronzes no salto em distância e no 4x100m conquistadas em Sydney retiradas em 2007 por ter usado substâncias proibidas.

Ela ainda ficou um período na cadeia por mentir a promotoria federal dos EUA sobre seu uso de esteróides.

Uma apelo das companheiros de equipe de Jones nos revezamentos, que também perderam as medalhas pelo uso do doping de Jones, ainda está correndo no tribunal esportivo e nenhuma decisão será tomada sobre essas medalhas.

Pauline Davis-Thompson, das Bahamas, que ficou com a medalha de prata nos 200m em Sydney, ficará com a medalha de ouro, enquanto a russa Tatyana Kotova receberá o bronze no salto em distância.

Mas a medalha de ouro nos 100m não será dada a Thanou, que ganhou a medalha de prata, mas que quatro anos depois faltou a um teste de doping na véspera as Olimpíadas de Atenas e disse ter se envolvido em um acidente de moto.

Thanou foi banida das competições das Olimpíadas de Pequim em 2008 por ter desrespeitado o esporte em Atenas.

 
<p>A velocista Marion Jones participa de programa de TV em Pasadena. As medalhas ol&iacute;mpicas conquistadas pela norte-americana Marion Jones nos Jogos de Sydney-2000 no atletismo ser&atilde;o realocadas esta semana, mas o ouro recebido por ela nos 100 metros n&atilde;o ser&aacute; dado &agrave; grega Katerina Thanou, que tamb&eacute;m teve envolvimento com doping.29/07/2009.REUTERS/Fred Prouser</p>