Toque brasileiro inspira time sul-coreano no Mundial de Clubes

quinta-feira, 10 de dezembro de 2009 16:42 BRST
 

Por Rex Gowar

ABU DHABI (Reuters) - Desconhecido no Brasil, o atacante Denílson espera que a vantagem de se sentir em "casa" em Abu Dhabi ajude o campeão asiático Pohang Steelers a vencer o africano TP Mazembe nas quartas-de-final da Copa do Mundo de Clubes da Fifa, na sexta-feira.

"Vir para cá é como voltar para casa... eu tenho muitos amigos nos Emirados (Árabes Unidos)", disse o jogador do clube sul-coreano na quinta-feira, no local da partida de sexta, o estádio Mohammed bin Zayed.

"Acho que nosso time pode sentir o mesmo. Eu joguei aqui seis anos por diferentes clubes. Realmente me sinto bem aqui, é como a minha segunda casa", acrescentou o atacante de 33 anos. Denílson deixou o Brasil como um desconhecido em 1996 para jogar na 2a divisão de Portugal, antes de seguir em 1999 para os Emirados Árabes Unidos.

Além do atacante, o Pohang conta ainda com o técnico brasileiro Sérgio Farias, para quem a rivalidade com o Estudiantes, da Argentina, será uma motivação a mais no Mundial da Fifa, de acordo com Denílson.

Ele disse que para sua equipe, o time a ser vencido no torneio é o atual campeão da Libertadores, contra quem o Pohang jogará na semifinal se passar pelo Mazembe, do Congo.

"Nosso grande adversário aqui é o Estudiantes... a Argentina sempre foi um grande rival para nós, e para o técnico o grande rival também é o Estudiantes".

A Copa do Mundo de Clubes da Fifa reúne os vencedores das seis confederações. Os favoritos Estudiantes e Barcelona entram na competição direto nas semifinais.

O Barcelona vai enfrentar o vencedor do confronto entre o mexicano Atlante e o Auckland City, da Nova Zelândia, que surpreendeu o anfitrião Al Ahli por 2 x 0 na partida de abertura do torneio, na quarta-feira.