21 de Dezembro de 2009 / às 14:09 / 8 anos atrás

Petronas irá patrocinar equipe Mercedes da F1

KUALA LUMPUR (Reuters) - A empresa estatal de petróleo e gás natural da Malásia, Petronas, será patrocinadora oficial da equipe Mercedes da Fórmula 1 na próxima temporada, anunciou a Mercedes na segunda-feira

A equipe, que nesse ano foi campeã com o nome de Brawn GP, se tornará Mercedes GP Petronas como a marca da empresa petrolífera estampada no carro e no uniforme da equipe, no que eles dizem ser um acordo de longa-duração.

“A nova parceria oficial também abre caminho para futuras colaborações entre as duas empresas”, a Mercedes acrescentou na declaração.

A empresa afirmou que a Petronas será capaz de ”gerar crescimento sustentável de negócios, particularmente no mercado de lubrificantes, através de uma parceria e aliança estratégicas com a Mercedes-Benz.

A Mercedes disse que seu modelo de 2010 seria apresentado em seu novo uniforme para o primeiro teste da nova temporada no circuito Valencia na Espanha no dia 1o. de fevereiro.

A Petronas, que já patrocinou a equipe BMW-Sauber, continuará a ser patrocinadora oficial do Grande Prêmio da Malásia --a terceira rodada da temporada em Sepang no dia 4 de abril.

“A sede da Petronas em Kuala Lumpur está localizada no centro da região que está em rápido crescimento para a indústria automobilística, o que torna essa parceria ainda mais valiosa”, disse o vice-presidente da Mercedes Motorsport, Norbert Haug.

O acordo com a Mercedes será uma bomba para a Sauber, sediada na Suíça e em necessidade urgente de patrocinadores após a retirada da BMW no final da temporada, e para a nova equipe Lotus, que tem apoio malaio.

O chefe da Lotus F1, Tony Fernandes, que também lidera a AirAsia, esperava trazer a Petronas à bordo, dado que sua equipe tinha apoio do governo e sua companhia aérea é uma grande consumidora de combustível para aviação.

A montadora Lotus também é propriedade da empresa estatal Proton.

A Mercedes contratou o alemão Nico Rosberg como um dos pilotos e espera-se que tenham o heptacampeão mundial Michael Schumacher como integrante se ele decidir retornar às pistas aos 41 anos.

Reportagem de Alan Baldwin em Londres e David Chance

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below