Lula cobra apoio de empresários ao esporte nacional

segunda-feira, 21 de dezembro de 2009 22:30 BRST
 

RIO (Reuters) - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva cobrou nesta segunda-feira mais apoio das empresas privadas aos atletas nacionais.

Segundo ele, as empresas brasileiras não apoiam o esporte amador e preferem "explorar" a imagem dos medalhistas e atletas vencedores.

"As empresas brasileiras precisam fazer como o Eike Batista, tirar a mão do bolso e entender que é preciso ajudar a financiar o esporte neste país", disse Lula ao se referir ao empresário em um discurso durante a cerimônia do Comitê Olímpico Brasileiro (COB) para a premiação dos melhores atletas de 2009.

O empresário também compareceu ao evento, promovido no Rio de Janeiro.

"Normalmente, é fácil uma empresa apoiar o atleta que já é medalhista. Na verdade, ela não está ajudando, ela está explorando a imagem do atleta. Eu quero ver ela pegar o Zezinho e transformá-lo em um atleta profissional e de elite", acrescentou o presidente.

Lula lembrou que as empresas públicas já apoiam o esporte amador nacional, mas reconheceu que elas precisam fazer muito mais para que o país tenha sucesso em 2016, quando o Brasil sediará os Jogos Olímpicos.

"Estou disposto a me reunir com quantos empresários forem necessários para que eles tenham a sensibilidade de colocar um pouco de money nas nossas Olimpíadas."

Ele pediu ainda ao COB que cobre planos e metas das federações de todas as modalidades esportivas visando os jogos de 2016.

"O Brasil não vai chegar nessas Olimpíadas com a cara lambida para disputar meia dúzia de merreca de medalhas. Não. Nós queremos chegar na ponta do casco", destacou o presidente.

(Reportagem de Rodrigo Viga Gaier)