Zidane se diz feliz com punição por cabeçada em final de Mundial

terça-feira, 22 de dezembro de 2009 09:50 BRST
 

PARIS (Reuters) - O ex-meio-campista francês Zinedine Zidane disse ter ficado satisfeito por ter sido expulso na final da Copa de 2006, depois de dar uma cabeçada no peito do italiano Marco Materazzi, pois assim não tem de conviver com a culpa pela impunidade.

Aquela partida, que a França perdeu por 5 x 3 nos pênaltis, após empate sem gols em 120 minutos, foi a última da carreira de Zidane.

Em entrevista publicada na terça-feira pela revista France Football, o ex-craque diz que aquele cartão vermelho "foi uma coisa boa". "Que bom que o (goleiro italiano Gianluigi) Buffon sinalizou o que eu fiz para o árbitro, porque não foi bonito. Não sei como eu poderia conviver com isso se a França fosse campeã mundial e eu tivesse ficado em campo."

Zidane, destaque na Copa vencida pela França em 1998, disse que na sua opinião houve exagero na reação ao toque de mão de Thierry Henry que foi decisivo para dar a vaga aos franceses na Copa, no último jogo das eliminatórias, contra a Irlanda.

"Muita gente de fora do futebol se envolveu, gente que lhe ama quando você levanta troféus e lhe derruba quando as coisas dão errado. Tenho certeza de que Henry não se orgulha do seu gesto."

 
<p>O jogador da It&aacute;lia Marco Materazzi cai no campo ap&oacute;s cabe&ccedil;ada do jogador franc&ecirc;s Zinedine Zidane durante partida final da Copa do Mundo de 2006 em Berlim, nesta foto de arquivo de 9 de julho de 2006. REUTERS/Peter Schols/GPD/Handout</p>