Mourinho: técnicos do Italiano se preocupam mais em sobreviver

quinta-feira, 31 de dezembro de 2009 12:42 BRST
 

LISBOA (Reuters) - Os técnicos do Campeonato Italiano estão mais preocupados em manter seus empregos do que em desenvolver novas táticas, afirmou nesta quinta-feira o português José Mourinho, treinador da Inter de Milão.

"Depois de um terço do campeonato italiano, nove técnicos perderam o emprego, quem é o treinador que quer inovar?" disse Mourinho ao semanal Expresso.

"O técnico da série A não quer inovar, quer sobreviver."

O ex-treinador do Chelsea e do Porto, que na segunda-feira disse que provavelmente voltará à Inglaterra no futuro, afirmou que as condições eram melhores no campeonato inglês.

Mourinho citou Alex Ferguson do Manchester United, Arsene Wenger do Arsenal e Rafa Benítez do Liverpool como treinadores que tiveram tempo de inovar e desenvolver suas táticas.

"Na Inglaterra os treinadores vão além do seu primeiro contrato, mesmo depois do segundo e do terceiro continuam desenvolvendo seu trabalho", disse ele.

"A Itália é muito mais baseada em resultados. Quem vence continua, que não vence cai fora".

O português disse que o mesmo ocorre em grandes clubes espanhóis como o Real Madrid, Valência e Atlético de Madrid, apesar de o Barcelona ser uma exceção.

A Inter de Milão, líder do campeonato italiano, enfrentará o Chelsea, primeiro no campeonato inglês, nas oitava de final da Liga dos Campeões em fevereiro.

(Reportagem de Shrikesh Laxmidas)

 
<p>O t&eacute;cnico Jos&eacute; Mourinho se senta antes de jogo em Londres. Os t&eacute;cnicos do Campeonato Italiano est&atilde;o mais preocupados em manter seus empregos do que em desenvolver novas t&aacute;ticas, afirmou nesta quinta-feira o portugu&ecirc;s Jos&eacute; Mourinho, treinador da Inter de Mil&atilde;o.28/12/2009.REUTERS/Stefan Wermuth</p>