Comitê olímpico dos EUA escolhe novo executivo-chefe

quarta-feira, 6 de janeiro de 2010 16:27 BRST
 

Por Ben Klayman

CHICAGO (Reuters) - O Comitê Olímpico dos EUA (Usoc) escolheu nesta quarta-feira um ex-executivo para dirigir a entidade, vista por muitos críticos como arrogante e alheia ao resto do mundo esportivo.

Scott Blackmun, advogado de 52 anos do Colorado, que já foi consultor-geral e executivo-chefe-interino do Usoc, deve substituir o interino Stephanie Streeter a partir de 26 de janeiro, tornando-se o terceiro executivo-chefe do Usoc em dez meses. Streeter não estava sendo cogitado para o cargo.

"Temos a satisfação de apresentar Scott como nosso novo executivo-chefe, e o saudamos de volta", disse o presidente da entidade, Larry Probst, em nota.

Cinco dias depois da surpreendente eliminação de Chicago na primeira rodada da escolha da sede olímpica de 2016, em outubro, o Usoc começou a procurar um novo executivo-chefe. Alguns críticos também pediram a renúncia de Probst, sem sucesso.

Blackmun terá a complicada tarefa de melhorar a imagem do Usoc e suas relações com o Comitê Olímpico Internacional (COI), o que segundo muitos é essencial para que os EUA voltem a realizar Olimpíadas.

Há anos o Usoc trava uma disputa com o COI sobre sua participação nos direitos de transmissão televisiva nos EUA e patrocínios globais.

No ano passado, o Usoc piorou o clima ao anunciar a intenção de lançar uma rede olímpica de TV sem consultar o COI. Depois de uma resposta indignada do COI, o plano foi abandonado.

Fontes olímpicas disseram que essas disputas contribuíram para a derrota de Chicago.   Continuação...