Dois membros da delegação de Togo morreram, afirma goleiro

sábado, 9 de janeiro de 2010 15:05 BRST
 

JOHANESBURGO (Reuters) - Dois membros da delegação de futebol de Togo morreram após o ataque de sexta-feira contra o ônibus em que viajava a seleção para disputar a Copa Africana de Nações, disse o goleiro do time Kossi Agassa à rádio francesa France Info.

"Acabamos de ser informados que o assistente do técnico e nosso assessor de imprensa morreram", afirmou.

O diretor regional da companhia de assistência médica internacional SOS em Johanesburgo afirmou à Reuters mais cedo que um paciente havia morrido.

"Houve um pedido para levar dois membros do time para a África do Sul. Um desses pacientes morreu e o segundo está sendo removido por ambulância aérea e estará no hospital de Milpark", disse Fraser Lamond.

"Eu não sei se ele era um jogador ou não."

Homens armados abriram fogo contra o veículo que levava a seleção de futebol do Togo para a Copa Africana de Nações, em Angola, na sexta-feira.

 
<p>O goleiro reserva da sele&ccedil;&atilde;o do Togo, Kodjovi Obilale, chega de maca ao aeroporto de Lanseria, ap&oacute;s ser enviado a Johanesburgo para tratamento m&eacute;dico no dia 9 de janeiro. Um t&eacute;cnico auxiliar e o assessor de imprensa da sele&ccedil;&atilde;o morreram no ataque ao &ocirc;nibus da equipe no s&aacute;bado, durante viagem rumo &agrave; Copa das Na&ccedil;&otilde;es Africanas na Angola. O motorista tamb&eacute;m foi morto e mais sete ficaram feridos. REUTERS/Siphiwe Sibeko</p>