Togo pede para entrar na Copa Africana mais tarde, diz ministro

domingo, 10 de janeiro de 2010 18:08 BRST
 

CABINDA, Angola (Reuters) - Os jogadores da seleção de Togo estão voltando para seu país com os corpos dos componentes da delegação que foram mortos em um ataque contra o ônibus que transportava o time em Angola, mas ainda esperam poder jogar a Copa Africana de Nações, disse o ministro do Esporte do país neste domingo.

Christophe Tchao disse a repórteres que Togo pediu para a Confederação Africana de Futebol (CAF) encontrar uma maneira de a seleção do país voltar à competição mais para frente.

"Nós pedimos um período de luto de três dias", disse Tchao. "Os jogadores estão indo com os corpos de seus irmãos mortos e nós pedimos à CAF que encontre uma maneira de entrarmos mais tarde na competição."

Os comentários do ministro aprofundam a confusão sobre os planos da equipe, depois de o primeiro-ministro do Togo ter insistido anteriormente na retirada do país do torneio depois do ataque de sexta-feira, que deixou três mortos.

(Reportagem de Julien Pretot)