CAF recusa pedido de Gana para ficar em Cabinda

quinta-feira, 14 de janeiro de 2010 18:17 BRST
 

CABINDA, Angola (Reuters) - A Confederação Africana de Futebol (CAF) rejeitou o pedido de Gana para fazer seu último jogo pelo Grupo B da Copa Africana de Nações em Cabinda, e não em Luanda, disse um porta-voz na quinta-feira.

Gana, que enfrenta a Costa do Marfim na sexta-feira em Cabinda, queria permanecer nesse encrave ao norte de Angola para fazer sua última partida desta fase, na terça-feira, contra Burkina Faso.

"Pedimos à CAF para permanecer em Cabinda para este último jogo, mas nosso pedido não foi atendido", disse um porta-voz da seleção ganense.

Isso significa que, se Gana terminar em primeiro no seu grupo, terá de voltar a Cabinda para as quartas-de-final. Mas, se ficar em segundo lugar, irá permanecer em Luanda.

Gana ainda não estreou no torneio, pois seu primeiro jogo, contra o Togo, que seria em Cabinda, foi cancelado devido à desistência da seleção togolesa, vítima de um atentado na região.

"Gostaria de expressar minhas sinceras condolências ao povo do Togo pelos trágicos fatos no início do torneio," disse o meia ganense Michael Essien, do Chelsea, ao site da federação de futebol do seu país (www.ghanafa.org).

Essien só se juntou à seleção na quarta-feira.

"Espero que eles possam superar as trágicas cenas que testemunharam o mais rápido possível. O futebol nos une a todos, e tomara que possamos levar adiante o torneio pacificamente, para trazer felicidade e alegria a todos."

 
<p>Sele&ccedil;&atilde;o de Gana treina para jogo da Copa Africana de Na&ccedil;&otilde;es em Cabinda, no dia 12 de janeiro. A Confedera&ccedil;&atilde;o Africana de Futebol n&atilde;o aceitou que Gana jogasse seu &uacute;ltimo jogo do Grupo B na cidade ao inv&eacute;s de Luanda. REUTERS/Rafael Marchante</p>