Piloto espanhol vence o Rali Dakar

sábado, 16 de janeiro de 2010 17:57 BRST
 

Por Luis Ampuero

BUENOS AIRES (Reuters) - O temperamental piloto espanhol Carlos Sainz superou o sabor amargo que teve com o abandono do Rali Dakar no ano passado ao vencer neste sábado, pela primeira vez depois de quatro tentativas, a tradicional competição, realizada pela segunda vez em áreas da Argentina e Chile.

Campeão mundial do rali em 1990 e 1992, Sainz manteve uma intensa luta com seu companheiro da equipe Volkswagen, Nasser al Al-Attiyah, do Catar, a quem superava por menos de três minutos antes da última etapa em território argentino, entre La Pampa e San Carlos de Bolívar.

A disputa pelo título provocou rusgas entre os pilotos, que nem sequer se olharam quando se dirigiram a seus carros para iniciar o trecho final da competição.

Al-Attiyah começou a corrida final tentando descontar os 2:48 minutos de vantagem de Sainz.

O piloto do Catar venceu a etapa, mas seu bom desempenho não foi suficiente para superar a vantagem final de 36 segundos na série, que consagrou Sainz como campeão.

Sainz terminou a prova com tempo acumulado de 47 horas e 10 minutos, uma vantagem de apenas 2:12 minutos sobre Al-Attiyah no cômputo geral.

O terceiro colocado foi o norte-americano Mark Miller, o que garantiu à Volkswagen os três primeiros lugares do pódio e seu terceiro triunfo na competição, que a marca já havia vencido em 1980 e 2009.

O francês Stephane Peterhansel, com um BMW, conseguiu o quarto lugar, a duas horas e 17:21 minutos do líder, e cerca de duas horas à frente de seu companheiro de equipe e compatriota Chicherit, o quinto colocado.

O argentino Orlando "Orly" Terranova, que antes da corrida havia dito que seu objetivo era ficar entre os dez primeiros, terminou a prova com seu Mitsubishi em oitavo lugar na etapa e em nono lugar na classificação geral, com seis horas e 4:47 minutos de diferença do campeão.