Cabañas está em estado grave após ser baleado na cabeça

segunda-feira, 25 de janeiro de 2010 22:44 BRST
 

CIDADE DO MÉXICO (Reuters) - Médicos estão lutando para salvar a vida do jogador paraguaio Salvador Cabañas, um dos maiores artilheiros da América Latina, que levou um tiro na cabeça em um bar na Cidade do México na madrugada desta segunda-feira.

O cirurgião que operou o jogador de 29 anos disse que ele estava em estado grave, mas estável em um hospital na capital mexicana. "Não removemos a bala, faríamos mais estragos se tentássemos tirá-la, mas onde está alojada não está mais causando danos", disse a jornalistas o doutor Ernesto Martínez.

"Não temos certeza do perigo, mas sua condição é muito grave", afirmou.

O principal procurador da Cidade do México, Miguel Angel Mancera, descartou roubo como a causa do ataque e disse que o jogador estava no bar com sua esposa.

"Ele tem seus pertences, estamos descartando que foi um ataque para roubá-lo", disse a uma rádio local.

José Maria González, assessor de Cabañas, disse a uma rádio paraguaia que o jogador estava consciente quando chegou ao hospital e que respondeu a algumas perguntas.

Cabañas joga para o clube América de México e foi o artilheiro do Paraguai nas eliminatórias para a Copa do Mundo da África do Sul, com seis gols.

Ele seria atacante da seleção do Paraguai na Copa do Mundo deste ano.

O tiroteio ocorreu no banheiro de um bar em um bairro nobre da Cidade do México, que é conhecida pelo alto índice de violência.

Segundo Mancera, autoridades estavam interrogando diversos funcionários do bar sobre o tiroteio.

(Por Veronica Gomez Sparrowe, com reportagem adicional de Jason Lange e Brian Homewood)

 
<p>Foto arquivo mostra o jogador paraguaio Salvador Caba&ntilde;as, do Am&eacute;rica de M&eacute;xico, comemorando seu gol contra o Monterrey durante jogo do Campeonato Mexicano no est&aacute;dio Azteca. Caba&ntilde;as foi internado ap&oacute;s ter levado um tiro na cabe&ccedil;a durante uma aparente tentativa de assalto no sul da Cidade do M&eacute;xico. REUTERS/Daniel Aguilar/Files 28/11/2009</p>