Seleção de Togo é banida da próxima Copa Africana de Nações

sábado, 30 de janeiro de 2010 13:33 BRST
 

LUANDA (Reuters) - A seleção de Togo foi banida das próximas duas Copas Africanas de Nações por ter se retirado da competição deste ano depois que dois membros de sua delegação foram mortos em uma emboscada, disse neste sábado a Confederação Africana de Futebol (CAF).

"Os jogadores expressaram publicamente sua vontade de retornar e disputar a Copa de Nações. Mas o governo de Togo decidiu retirar sua seleção nacional", afirmou a CAF em seu comunicado.

"A decisão tomada pelas autoridades políticas vai contra as regras da CAF e da Copa Africana de Nações. O comitê executivo, então, baniu Togo das duas próximas Copas Africanas de Nações e estipulou uma multa de 50 mil dólares."

Um assistente técnico togolês e um assessor de imprensa morreram após a emboscada que o ônibus do time sofreu ao Norte da província angolana de Cabinda, em 8 de janeiro, levando o governo a chamar a seleção de volta para três dias de luto.

"O comitê executivo e a CAF repetem sua profunda solidariedade aos familiares das vítimas desse trágico ataque. A CAF condenou o ataque e denunciou o ato de terrorismo," disse a CAF em seu comunicado.

O meio-campista de Togo Thomas Dossevi, que estava no ônibus quando este ficou sob fogo minutos depois de ter cruzado a fronteira angolana com Pointe Noire, no Congo, disse que Togo deve apelar contra o banimento.

(Por Julien Petrot e Mark Gleeson)