Petrov, da Renault, é primeiro piloto russo da F1

segunda-feira, 1 de fevereiro de 2010 11:03 BRST
 

Por Alan Baldwin

VALÊNCIA, Espanha (Reuters) - Vitaly Petrov deixou para trás seus dias de piloto na Lada quando assinou contrato com a Renault como o primeiro piloto russo da Fórmula 1.

O russo de 25 anos vindo de Vyborg, próximo à fronteira com a Finlândia, foi vice-campeão na série GP2 vencida pelo alemão Nico Hulkenberg, que faz sua estreia na Williams nesta temporada.

Ele será parceiro na Renault de Robert Kubica, que foi o primeiro polonês da Fórmula 1, pela BMW-Sauber, em 2006.

"Você vê minha cara? Estou muito feliz", sorriu o russo, que assinou o contrato apenas algumas horas antes de seu novo carro amarelo e preto ser lançado no circuito Ricardo Tormo, em Valência.

"É brilhante. Esperamos por isso há muito tempo. Agora há uma grande explosão na Rússia, todos os canais de televisão e jornais", acrescentou. "Mas sabe o que eu fiz? Eu desligo o telefone, e tento me concentrar aqui no time."

Informações divulgadas na mídia sugerem que o piloto poderia trazer cerca de 15 milhões de dólares de apoio à Renault, equipe ex-campeã que enfrentou um grande buraco em seu orçamento depois de perder o patrocínio oficial do ING no fim da última temporada.

No entanto, Gerard Lopez, o empresário que recentemente comprou uma participação significativa na equipe da Renault, disse que isso não era verdade.

"Tínhamos pessoas e pilotos que poderiam ter comprado o dobro do que a Vitaly está trazendo", disse ele.

Petrov disse que não tinha patrocinadores russos, apenas seu pai.

 
<p>Os pilotos da F&oacute;rmula 1, o russo Vitaly Petrov da F&oacute;rmula 1 e o chin&ecirc;s Ho-Pin posam durante apresenta&ccedil;&atilde;o da equipe Renault da F1 em Valen&ccedil;a. REUTERS/Heino Kalis 31/01/2010</p>