Cabañas só pensa em voltar a jogar, apesar de ainda correr risco

quarta-feira, 3 de fevereiro de 2010 11:03 BRST
 

CIDADE DO MÉXICO (Reuters) - O atacante da seleção paraguaia de futebol Salvador Cabañas só pensa em voltar aos treinamentos, apesar de seu estado de saúde seguir delicado, nove dias depois de receber um tiro na cabeça, disse o presidente de seu clube no México na terça-feira.

O jogador de 29 anos, do América do México, foi ferido em 25 de janeiro em um incidente num bar na Cidade do México que, aparentemente, foi originado em uma briga, segundo autoridades.

O presidente do América, Michel Bauer, disse que o jogador paraguaio só está pensando em voltar a treinar e em participar da Copa do Mundo da África do Sul que começa em junho.

"É o que tem em mente, é o que conversou com o médico e é muito bom porque isso o motivou", disse ele à emissora Televisa. "Ele já quer estar treinando, assim como falou do tema do Mundial."

Depois da operação, Cabañas foi submetido a uma longa cirurgia, mas os médicos não conseguiram retirar a bala que se alojou em sua cabeça. Na segunda-feira, o jogador movimentou as quatro extremidades de seu corpo, comeu e conversou com familiares, mas seu estado de saúde ainda é grave e ele ainda corre risco de morte.

O atacante não passou bem a noite de segunda para terça-feira, segundo seu representante José María González. "Não dormiu muito bem, por conta de todo o acúmulo de emoções que o tem rodeado, então hoje (terça-feira) está dormindo", afirmou.

Um dos médicos que atendem o jogador, Ernesto Martínez, dará nesta quarta-feira um novo boletim sobre o jogador, enquanto a polícia continua procurando seu agressor.

Cabañas ajudou a seleção do Paraguai a se classificar para a Copa do Mundo da África do Sul, na qual enfrentará Itália, Nova Zelândia e Eslováquia no Grupo F da primeira fase do torneio.

Num outro incidente, Juan Carlos Silva, companheiro de Cabañas no América, tomou um tiro na região glútea quando tentavam assaltá-lo.

"Não afetou seu músculo, não foram encontrados fragmentos de bala e não há nenhum tipo de sequela... Sua recuperação está prevista para entre 7 e 10 dias", informou o clube em comunicado.

(Reportagem de Carlos Calvo)

 
<p>Camisa com nome do jogador paraguaio Salvador Caba&ntilde;as &eacute; colocado em sua cadeira antes de jogo do campeonato de futebol da liga mexicana entre Am&eacute;rica e &Iacute;ndios no est&aacute;dio Azteca. Caba&ntilde;as s&oacute; pensa em voltar aos treinamentos, apesar do estado de sa&uacute;de seguir delicado, nove dias depois de receber um tiro na cabe&ccedil;a. REUTERS/Henry Romero 31/01/2010</p>