Esperanças de bobsled feminino do Brasil acabam em Vancouver

sábado, 13 de fevereiro de 2010 10:02 BRST
 

WHISTLER (Reuters) - As esperanças do Brasil em competir com uma equipe feminina de bobsled nos Jogos Olímpicos de Vancouver foram eliminadas depois que o Tribunal de Arbitragem Desportiva (CAS) negou pedido para substituir a Irlanda na modalidade.

Uma comissão do CAS formada por três homens rejeitou o pedido da Confederação Brasileira de Desportos no Gelo, que afirmava que a Irlanda foi admitida na competição de maneira indevida pela Federação Internacional de Bobsled e Tobogã (FIBT).

Nesta semana, o Comitê Olímpico Internacional (COI) ampliou a competição de bobsled feminina para 21 equipes para permitir que a Austrália entrasse como um dos principais times da Oceania em vez de eliminar a Irlanda.

A Austrália apelou com sucesso ao CAS pelo lugar com base nos critérios continentais de classificação, o que obrigaria a saída da Irlanda.

Porém, o CAS pediu ao COI para aumentar a competição para 21 equipes em vez de excluir a Irlanda, a última equipe classificada por direito.

A competição de bobsled feminino acontece em 23 e 24 de fevereiro.