Pelé isenta Maradona e critica dirigentes da Argentina

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2010 18:35 BRT
 

CIDADE DO MÉXICO (Reuters) - O técnico da seleção argentina, Diego Maradona, ganhou o apoio de Pelé nesta segunda-feira, apesar da complicada campanha da Argentina nas eliminatórias para a Copa do Mundo.

Para o brasileiro tricampeão do mundo, a culpa foi dos dirigentes argentinos que colocaram Maradona como treinador da seleção mesmo com a pouca experiência dele na profissão.

"Toda a polêmica da classificação, acho que não foi culpa de Maradona, é a primeira vez dele como treinador. A culpa não é dele, a culpa é do senhor (Julio) Grondona (presidente da Associação de Futebol Argentina) e dos dirigentes que o colocaram", disse Pelé em entrevista coletiva durante visita ao México.

Maradona foi duramente criticado em seu país pelas dificuldades enfrentadas pela seleção argentina nas eliminatórias para a Copa da África do Sul, após as derrotas para Bolívia, Equador, Brasil e Paraguai. Os argentinos só conseguiram a vaga graças a uma vitória na última rodada contra o Uruguai, em Montevidéu.

A seleção argentina foi a quarta colocada nas eliminatórias sul-americanas, atrás de Brasil, Chile e Paraguai.

Mas, apesar das dificuldades enfrentadas nas eliminatórias, a Argentina está entre os favoritos a conquistar o título mundial, ao lado de Espanha e Brasil, segundo Pelé.

"Na Europa temos a Espanha que foi campeã, da América acho que o Brasil tem uma grande equipe, mas a Argentina sempre tem boas equipes com tradição de ganhar", afirmou.

(Reportagem de Carlos Calvo)

 
<p>Pel&eacute; est&aacute; no M&eacute;xico para promover a Copa Libertadores. 22/02/2010 REUTERS/Claudia Daut</p>