Bridge decide abandonar seleção inglesa após confusão com Terry

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010 14:22 BRT
 

LONDRES (Reuters) - O lateral-esquerdo do Manchester City Wayne Bridge decidiu não defender mais a seleção inglesa e não irá à Copa do Mundo da África do Sul, informou a Sky Sports News nesta quinta-feira.

A decisão do jogador foi feita depois de alegações na mídia de que John Terry, seu ex-colega de equipe no Chelsea que também está na seleção inglesa, teria tido um caso extra-conjugal com a ex-namorada de Bridge.

Bridge era colega de equipe de Terry no Chelsea antes de entrar para o Manchester City no ano passado.

Terry perdeu sua posição de capitão da seleção inglesa por causa da publicidade que o assunto gerou, e na quinta-feira, Bridge, que já jogou pela Inglaterra 36 vezes, disse não estar mais interessado em concorrer a uma vaga na seleção.

Em comunicado, divulgado pela Sky Sports News, Bridge disse: "Eu pensei muito sobre minha posição na seleção de futebol da Inglaterra, considerando a cobertura na mídia sobre os eventos nas últimas semanas."

"Sempre foi uma honra jogar para a Inglaterra. No entanto, depois de pensar com cuidado, acredito que minha posição na equipe agora é indefensável e potencialmente decisiva. Lamentavelmente, portanto, sinto, pelo bem do time, e para evitar o que sejam inevitáveis distrações, decidi não me candidatar para ser escalado."

"Informei minha decisão à equipe técnica. Desejo o melhor para a equipe na África do Sul."

Sua decisão deixa o técnico da Inglaterra, Fabio Capello, com um problema na lateral-esquerda, pois Ashley Cole, outro ex-colega de equipe do Chelsea, está fora até pelo menos maio com um tornozelo quebrado e pode não estar em condições de jogar a Copa do Mundo na África do Sul, que começa no dia 11 de junho.

Bridge e Terry devem se encontrar em campo pela primeira vez desde a divulgação do suposto caso na mídia quando o Manchester City visitar o Chelsea neste sábado.

 
<p>Foto de arquivo de Wayne Bridge, jogador do Manchester City, correndo com a bola durante partida contra o Liverpool pelo Campeonato Ingl&ecirc;s, no est&aacute;dio de Manchester, 21 de fevereiro de 2010. Bridge decidiu n&atilde;o defender mais a sele&ccedil;&atilde;o inglesa e n&atilde;o ir&aacute; &agrave; Copa do Mundo da &Aacute;frica do Sul, informou a Sky Sports News nesta quinta-feira. Alega&ccedil;&otilde;es na m&iacute;dia de que John Terry, seu ex-colega de equipe no Chelsea que tamb&eacute;m est&aacute; na sele&ccedil;&atilde;o inglesa, teria tido um caso extra-conjugal com a ex-namorada de Bridge. REUTERS/Phil Noble/Arquivo</p>