28 de Fevereiro de 2010 / às 20:16 / em 8 anos

Owen e Rooney marcam e United mantém título

Por Mike Collett

LONDRES (Reuters) - Wayne Rooney manteve sua notável sequência de gols com o 28 tento da temporada neste domingo, selando a vitória de 2 x 1 do Manchester United sobre o Aston Villa na 50 final da Copa da Liga.

Rooney, que entrou como reserva de Michael Owen, outro goleador do United, marcou com uma bela cabeçada aos 29 minutos do segundo tempo, seu 20 gol em igual número de jogos. Já o Man United se tornou o primeiro time desde o Nottingham Forest em 1989 e 1990 a conquistar a copa em temporadas sucessivas.

“É ótimo ganhar esta copa de novo, significar muito vencer aqui e estou encantado por ter feito o gol da vitória, é mais um grande dia para o clube e os torcedores.”

O Aston Villa, primeiro vencedor do torneio em 1961 e novamente sobre o Man United em 1994, saiu na frente aos cinco minutos quando James Milner conferiu da marca do pênalti, mas durante boa parte do tempo foi inferior ao United, que acertou o travessão duas vezes.

Martin O‘Neill, técnico do Villa, acha que o defensor adversário Nemanja Vidic deveria ter sido expulso pela falta que levou a um pênalti.

Ele disse aos repórteres: “Foi claro e todos viram. Foi uma decisão inexplicável. Não entendo.”

“Era uma chance de gol. Ele sofreu falta na área. Foi um erro claro de um árbitro que a não ser por isso é bom.”

Michael Owen devolveu o United ao jogo com um empate aos 13 minutos, com uma classe que deve ter impressionado o treinador da seleção, Fabio Capello, que assistia à partida, mas começou a mancar aos 42 minutos com uma contusão no tornozelo e teve que sair.

O United chegou perto de marcar quando Ji-Sung Park balançou o travessão no final do primeiro tempo, o que Rooney repetiu com uma cabeçada dois minutos após marcar o gol. O Villa também acertou a trave adversária com uma cabeçada de Emile Heskey no final do jogo.

VIDIC COM SORTE

Apesar de sua superioridade inquestionável, o resultado poderia ter sido diferente se Vidic tivesse sido expulso por sua entrada em Gabriel Agbonlahor, que levou ao pênalti do Villa.

Vidic puxou a camisa de Agbonlahor e o fez tropeçar com uma perna estendida. Ele teve muita sorte por não receber sequer um cartão amarelo do juiz Phil Dowd.

Mais tarde Vidic disse: “Não acho que merecia um cartão vermelho, já que não o marquei por trás. Mas admito que foi um pênalti claro, se olharem pela TV é possível ver o ângulo claramente e julgar melhor.”

Entretanto, o United foi punido quando Milner conferiu a penalidade, mandando o goleiro Tomasz Kuszczak para o canto errado.

Sete dos oito últimos gols de Rooney foram de cabeça, e o deste domingo foi um exemplo perfeito de coragem sob pressão. O cruzamento de Antonio Valencia, eleito Jogador da Partida, também foi impecável.

O Villa tentou desesperadamente empatar nos momentos finais e cheogu perto duas vezes, mas no final das contas o melhor time assegurou sua quarta vitória na competição e deu ao técnico Alex Ferguson o 44 troféu de sua carreira como chefe de equipe.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below