Goleiro do Togo vítima de ataque em Angola volta para a França

segunda-feira, 1 de março de 2010 11:33 BRT
 

JOHANESBURGO (Reuters) - O goleiro da seleção do Togo Kodjovi Obilale vai voltar para a França após ter recebido tratamento na África do Sul para os ferimentos sofridos quando o ônibus de seu país foi alvo de um ataque em Angola em janeiro.

Obilale foi submetido a uma cirurgia em Johanesburgo, para onde foi levado desde Angola após o ataque de separatistas ao ônibus que transportava a seleção togolesa para a Copa de Nações Africanas.

"As contas foram pagas e já existem planos em andamento para repatriar o jogador de volta para a França, onde ele vai continuar a receber tratamento médico", disse Fraser Lamond, diretor-médico da companhia de assistência médica internacional SOS, acrescentando que a data do retorno de Obilale ainda não foi determinada.

Dois membros da delegação de Togo e o motorista do ônibus foram mortos no ataque de homens armados integrantes da Frente pela Libertação do Estado de Cabinda (FLEC). Sete pessoas ficaram feridas.

Obilale, goleiro reserva da seleção de Togo e que joga pelo time da quarta divisão da França Pontivy, foi atingido por tiros nas costas e no abdômen.

O governo togolês retirou a seleção da Copa Africana após o ataque, e posteriormente o país foi suspenso das duas edições seguintes da competição continental.

(Reportagem de Alison Raymond)