Contra Alemanha, Argentina busca alívio para a Copa

segunda-feira, 1 de março de 2010 14:39 BRT
 

Por Brian Homewood

MUNIQUE (Reuters) - Diego Maradona precisa começar a reduzir números drasticamente antes de definir a equipe da Argentina para a Copa do Mundo, e o amistoso de quarta-feira contra a Alemanha, em Munique, pode ser uma ótima oportunidade de observação.

Maradona já utilizou mais de 100 jogadores em 18 meses como técnico da seleção e começará contra a Alemanha a reduzir sua lista para o máximo de 23 atletas que vão disputar o Mundial da África do Sul.

Os dois times estão entre várias equipes tradicionais com problemas a resolver antes da Copa do Mundo, e estarão em busca de um bom resultado para aliviar a pressão.

França, Inglaterra, Costa do Marfim e Nigéria são outras equipes que ainda precisam convencer seus torcedores que podem fazer uma boa competição em junho.

Maradona foi recentemente suspenso por dois meses após uma acesso público de raiva com direito a muitos palavrões. Críticos afirmam que ele desvalorizou a camisa da Argentina ao convocar tantos jogadores.

No entanto, o ex-capitão campeão do mundo com a equipe garantiu recentemente que já tem metade da seleção definida para a África do Sul, o que deixa 90 jogadores brigando pelas outras 12 vagas.

"Cinquenta por cento dos jogadores que estarão na Copa do Mundo já foram avisados", disse ele. "Para muitos, esse jogo será o teste definitivo porque não há mais tempo", disse ele sobre a partida contra a Alemanha.

O técnico alemão, Joachim Loew, teve problemas recentemente sobre a renovação de seu contrato após a Copa do Mundo, enquanto a Inglaterra enfrentará o campeão africano Egito pela primeira vez sem John Terry como capitão, após o escândalo de suposta traição que custou a braçadeira ao zagueiro do Chelsea.   Continuação...

 
<p>Maradona, t&eacute;cnico da sele&ccedil;&atilde;o argetnina, faz confer&ecirc;ncia em Munique. Diego Maradona precisa come&ccedil;ar a reduzir n&uacute;meros drasticamente antes de definir a equipe da Argentina para a Copa do Mundo, e o amistoso de quarta-feira contra a Alemanha, em Munique, pode ser uma &oacute;tima oportunidade de observa&ccedil;&atilde;o.01/03/2010.REUTERS/Michaela Rehle</p>