2 de Março de 2010 / às 12:22 / em 7 anos

Cobertura da mídia de Sochi 2014 sofre pressão do Kremlin--ONG

<p>Delega&ccedil;&atilde;o russa, anfitri&atilde; da pr&oacute;xima Olimp&iacute;ada de Inverno em Sochi em 2014, participa da cerim&ocirc;nia de encerramento dos Jogos de Inverno em Vancouver. O governo russo est&aacute; pressionando para impedir a cobertura de problemas ambientais e sociais nos preparativos para os pr&oacute;ximos Jogos, segundo a entidade Rep&oacute;rteres Sem Fronteiras. 28/02/2010Jerry Lampen</p>

Por Conor Humphries

MOSCOU (Reuters) - O governo da Rússia está pressionando a imprensa local a divulgar as opiniões do Kremlin quanto aos preparativos para a Olimpíada de Inverno de 2014, impedindo a cobertura de problemas ambientais e sociais, segundo a entidade Repórteres Sem Fronteiras.

Vancouver, sede do evento neste ano, entregou no domingo a bandeira olímpica ao prefeito de Sochi, balneário russo no mar Negro, chamando a atenção para os preparativos russos, criticados por entidades ambientais e de direitos humanos.

A ONG parisiense disse que os problemas estão sendo agravados pela pressão das autoridades sobre a mídia local para esconder as dificuldades.

"As autoridades estão assegurando que não haja discussões relativas a quaisquer arranjos para os Jogos Olímpicos", disse à Reuters na terça-feira Andrei Ballin, coautor de um novo relatório sobre o tema. "Na mídia local não há menção a este debate."

Um porta-voz das autoridades regionais de Sochi disse que elas não comentariam o relatório.

Os Jogos de Sochi são vistos como um projeto pessoal do primeiro-ministro Vladimir Putin, político mais poderoso da Rússia. O governo prometeu 12 bilhões de dólares em investimentos públicos e privados para preparar a cidade.

Em Vancouver, a Rússia terminou com um modesto 11o lugar no quatro de medalhas, depois de obter apenas 3 ouros e um total de 15 pódios.

De acordo com o relatório, as autoridades regionais usam o controle sobre as finanças e o credenciamento para manter os veículos de comunicação na linha, e eventualmente as autoridades intervêm diretamente nas decisões editoriais. O texto afirma que a imprensa local acaba sendo "coagida a apoiar a política do Kremlin de 'Jogos a qualquer custo.'"

"Eles nunca noticiaram as preocupações ambientais ou os protestos, como aqueles dos moradores ameaçados de expulsão, exceto para qualificá-los de antipatrióticos", afirmou o relatório.

A filial russa da entidade ambientalista WWF disse no mês passado que os limites de reservas naturais foram alterados para se adequar às obras olímpicas. A entidade diz que seus apelos por um monitoramento ambiental mais rígido foram ignorados.

Grupos de direitos humanos acusam as autoridades de expulsarem moradores de casas que serão demolidas para darem lugar às instalações olímpicas.

O relatório diz que a eleição do ano passado, em que seria eleito o prefeito responsável por inaugurar os Jogos, foi "totalmente distorcida", já que a imprensa regional teria feito campanha escancarada contra o principal candidato de oposição ao Kremlin.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below