Copa vai ajudar a construir nação sul-africana, diz Jordaan

quinta-feira, 4 de março de 2010 15:53 BRT
 

Por Barry Moody

LONDRES (Reuters) - A Copa do Mundo vai contribuir ainda mais para unir a África do Sul do que fez Nelson Mandela com o torneio mundial de rúgbi de 1995, disse na quinta-feira o chefe do comitê organizador da Copa na África do Sul.

Danny Jordaan afirmou também que a Fifa vai promover voos fretados especiais e vendas diretas de ingressos, em resposta à revolta de africanos diante da dificuldade em assistirem às partidas da primeira Copa do Mundo de futebol realizada no continente.

"É sempre importante reforçar mais ainda a coesão social em nosso país, fortalecer o processo de construção da nação, e acho que, nesse ponto, o impacto da Copa vai ser maciço, maior ainda que a Copa do Mundo (de rúgbi) de 1995", disse Jordaan.

A história de como a vitória sul-africana na Copa de Rúgbi de 1995 acalmou os receios da população branca, evitando uma possível guerra civil após o final do apartheid, é mostrada no filme recente "Invictus", de Clint Eastwood.

Jordaan disse em coletiva de imprensa que o principal evento do futebol mundial será muito maior que a Copa de Rúgbi, com 32 equipes em lugar de 16 e seis seleções africanas em vez de apenas uma, além do interesse enorme que desperta na América do Sul e Ásia.

Apesar da alegria suscitada em todo a África pelo fato de o continente sediar sua primeira Copa do Mundo, há revolta diante dos preços altos dos ingressos e do processo complexo para sua aquisição, que vem impossibilitando muitos africanos de assistir às partidas. As vendas de ingressos estão sendo muito pequenas em outros países africanos.

Jordaan disse que a Fifa vai responder, organizando vendas diretas de ingressos em países africanos que disputarão a Copa, além de voos fretados partindo desses países.

Torcedores na África do Sul e outros países africanos alegam que o sistema normal de compra de ingressos pela Internet é inapropriada para a África, onde os torcedores têm pouco acesso a computadores e não estão acostumados a fazer reservas com antecedência.   Continuação...