Copa vai melhorar segurança sul-africana a longo prazo--polícia

sexta-feira, 5 de março de 2010 13:06 BRT
 

Por Brian Homewood

ZURIQUE (Reuters) - A África do Sul vai colher benefícios a longo prazo das medidas de segurança que estão sendo tomadas para a Copa do Mundo, disseram a polícia e os organizadores do torneio nesta sexta-feira.

A Interpol informou que vai enviar sua maior equipe de um Mundial para o torneio de junho para reforçar a segurança, uma das maiores preocupações num país conhecido pelas altas taxas de criminalidade, onde cerca de 50 pessoas são assassinadas todos os dias.

A polícia também afirmou que aprendeu as lições com o ataque ocorrido em janeiro contra a seleção de Togo em Angola.

"Estamos investindo 1,3 bilhão de rands (173 milhões de dólares) em preparação para a segurança do torneio e em novos equipamentos que não serão devolvidos para as lojas quando a Copa acabar", disse a jornalistas o comissário de polícia da África do Sul, Bheki Cele, após um encontro de dois dias na sede da Fifa.

"O treino extra para a polícia não será revertido, isso vai permanecer com a polícia sul-africana. A estrutura que foi montada para a Copa do Mundo de 2010 vai permanecer."

A Fifa disse que policiais e representantes de 28 dos 31 países que vão visitar a África do Sul participaram do encontro em Zurique na quinta e sexta-feira.

"A Interpol terá sua maior equipe de especialistas de um grande evento", disse o gerente de operações do torneio, Chris Easton.