FIFA rejeita tecnologias como uso de vídeo e chip na bola

sábado, 6 de março de 2010 12:55 BRT
 

ZURIQUE (Reuters) - O futebol vai continuar a confiar apenas no julgamento humano após a FIFA rejeitar uso de tecnologia como vídeos ou chips na bola para auxiliar os árbitros.

"A decisão foi não usar tecnologia," disse o secretário geral da FIFA, Jerome Valcke, após uma reunião do conselho da Associação Internacional de Futebol (IFAB, da sigla em inglês) neste sábado. "Isso acaba com a possibilidade de uso de tecnologia dentro do futebol," acrescentou.

A FIFA está sofrendo pressão para adotar novas tecnologias em campo para acabar com os erros de arbitragem, que são revelados em destaque pelos replays televisivos em inúmeros ângulos.

O erro mais recente e polêmico foi cometido a favor do atacante francês Thierry Henry que colocou a mão na bola na jogada do gol que classificou a França para a Copa do Mundo e eliminou a Irlanda.

O IFAB tomou a decisão de rejeitar as novas tecnologias após assistir à apresentação de dois sistemas - o Cairos, que coloca um chip na bola, e o Hawkeye, usado em partidas de tênis e críquete.

"O debate foi deixado em aberto há dois anos, mas esta decisão acaba com a possibilidade de utilizá-las", acrescentou Valcke.