Schumacher não precisa me temer como dirigente, diz Damon Hill

sábado, 13 de março de 2010 13:47 BRT
 

MANAMA (Reuters) - A volta de Michael Schumacher para a Formula 1 não é o único retorno dessa temporada. O piloto alemão de 41 anos terá a companhia de um grande rival, só que desta vez fora das pistas. Damon Hill será um dos executivos de prova responsável por corridas durante essa temporada.

A Federação Internacional de Automobilismo (FIA) disse durante os treinos classificatórios em Bahrein que Hill será um dos responsáveis pelo Grande Prêmio de Mônaco em maio, função que ele também vai desempenhar em, pelo menos, mais uma corrida.

O ex-piloto britânico de 49 anos, campeão com a equipe 1996 e famosos por épicas batalhas com o alemão, garantiu à Reuters que ele atuará de maneira imparcial como dirigente.

"Existem coisas mais importantes do que relações individuais. O mais importante é o esporte. E este esporte tem credibilidade", disse Hill. "Se algum julgamento for feito e pairarem dúvidas sobre a sua justiça, ele prejudica a imagem do esporte. Nós temos que evitar isso", acrescentou.

"As pessoas vão tomar decisões baseadas no que é certo e errado, não importando quem seja a pessoa. Acredito que tenho distaciamento suficiente para fazer isso."

Hill nunca venceu uma corrida no principado, mas seu pai Graham era conhecido como "Sr. Mônaco" pelas cinco vitórias em Mônaco.

A rivalidade entre o alemão e o inglês teve um de seus pontos mais altos em 1994. Hill e Schumacher tiveram uma polêmica colisão na corrida que decidia o título na Austrália que tirou os dois pilotos da corrida e deu ao alemão o seu primeiro título mundial. Os executivos de prova classificaram o caso como uma colisão normal, ainda que especialistas tenham visto no caso manobra intencional do alemão.

A escolha de ex-pilotos como executivos de prova, ou stewards, tenta reduzir as decisões polêmicas nas últimas temporadas. A expectativa é que a presença dos antigos pilotos diminua as discussões. O tetracampeão mundial francês Alain Prost é um dos stewards no Grande Prêmio de Bahrein.