14 de Março de 2010 / às 19:43 / 7 anos atrás

Sem desânimo, Schumacher comemora 6o lugar em seu retorno

<p>Schumacher durante GP do Barein. Michael Schumacher voltou a um carro de F&oacute;rmula 1 no calor do deserto neste domingo para se sujeitar ao tipo de prova&ccedil;&atilde;o que intimidaria homens com metade de sua idade. Ele disse ter gostado.14/03/2010.Yannis Behrakis</p>

Por Alan Baldwin

MANAMA (Reuters) - Michael Schumacher voltou a um carro de Fórmula 1 no calor do deserto neste domingo para se sujeitar ao tipo de provação que intimidaria homens com metade de sua idade. Ele disse ter gostado.

O heptacampeão mundial, que retorna com a Mercedes aos 41 anos de idade e após três afastado das pistas, suou durante uma hora e 40 minutos para terminar em sexto lugar no Grande Prêmio do Barein -- progredindo uma posição em relação àquela que largou.

Se ficou de alguma maneira desanimado, após todo o burburinho de sua volta em uma equipe que venceu o campeonato do ano passado sob o nome de seu amigo e chefe Ross Brawn, ele não aparentou.

"Foi muito divertido, minha largada foi bastante boa, tudo funcionou bem. Tive algumas preocupações antes mas a corrida não foi muito cansativa para mim", disse o alemão.

Nick Fry, diretor da equipe Mercedes F1, concordou.

"Michael está muito empolgado. É claro que se divertiu, e acho que isso é o principal", disse ele aos repórteres.

"Ele voltou porque sabia gostava de pilotar, e acho que ele confirmou que vai continuar curtindo no futuro."

"Creio que para nós isso é o mais encorajador. Ele tem o pique de um garoto, como no passado", acrescentou Fry.

"Como sempre, ele e Ross estão em uma longa reunião para desenvolver uma lista de coisas a fazer, então acho que é um pouco como nos velhos tempos."

Schumacher, que havia corrido pela última vez com a Ferrari em 2006, disse entretanto que muito mudou desde então, com a proibição do reabastecimento e os diferentes pneus exigindo tempo para se adaptar.

Em uma corrida com poucas ultrapassagens, Schumacher teve uma tarde tranquila, tirando o sol em seus olhos no final da prova.

"Depois da largada, que foi emocionante, foi mais ou menos o que esperávamos com as novas regras", disse ele. "Você tem algumas dificuldades um pouco no começo e depois a coisa sossega."

"A única parada (para troca de pneus) movimenta o cenário mas não muito, e depois fica quase impossível ultrapassar... você tem que se acostumar."

Brawn admitiu que a Mercedes, que assumiu sua equipe após a última temporada, tem trabalho a fazer para alcançar a Ferrari.

"Não fomos rápidos o bastante hoje e nosso ritmo de corrida não bastou para chegarmos mais na frente e disputar um lugar no pódio", disse ele.

"Temos um trabalho duro adiante, mas confio que podemos deixar o carro melhor em poucas corridas."

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below