Lesão de Beckham abre espaço para jovens na seleção inglesa

segunda-feira, 15 de março de 2010 16:18 BRT
 

Por Mitch Phillips

LONDRES (Reuters) - Embora os problemas com lesões estejam aumentando para Fabio Capello, o técnico da seleção da Inglaterra pode se consolar com o fato de que, no caso da posição de David Beckham, ele tem muitas alternativas.

As esperanças de Beckham de ir para a Copa do Mundo são ínfimas depois de ter rompido o tendão de Aquiles no sábado. O jogador de 34 anos passou por uma cirurgia nesta segunda-feira.

Num cenário já familiar para os técnicos da Inglaterra há anos, o revés é um de vários sofridos pela seleção nas últimas semanas e é quase certo que não será o último, já que a exaustiva temporada inglesa entra em seu oitavo mês.

Wes Brown depende da recuperação do metatarso - fratura no pé que no passado já deixou de fora dos gramados Beckham, Gary Neville, Michael Owen e Wayne Rooney duas vezes - e está se esforçando para ir à Copa do Mundo.

O outro principal lateral-direito de Capello, Glen Johnson, acaba de voltar à ação após lesionar um ligamento do tornozelo que o afastou dos jogos por mais de dois meses.

O lateral-esquerdo Ashley Cole fraturou o tornozelo e corre o risco de ficar de fora da Copa, enquanto seu substituto natural, Wayne Bridge, deixou a seleção depois de problemas pessoais com o ex-capitão da equipe John Terry.

A esperança do técnico italiano à frente da seleção inglesa, no entanto, é que a posição de Beckham tem mais opções. Aaron Lennon, Theo Walcott e Shaun Wright-Phillips jogaram no meio-campo no ano passado e trazem qualidades que Beckham não poderia superar nem mesmo em sua melhor forma.

É verdade que os três juntos teriam dificuldades para cruzar a bola com a precisão de Beckham, mas um entre o trio já tinha uma chance maior de ser a primeira escolha de Capello para iniciar o jogo.

James Milner e Steven Gerrard, ambos mais eficazes como meio-campo, também podem atuar bem na direita, enquanto David Bentley é mais uma opção ao redescobrir sua forma no Tottenham Hotspur.

Sem a sombra de Beckham, é possível que se abra espaço para um deles, e Walcott parece estar na pole position.

 
<p>David Beckham deixa o gramado ap&oacute;s les&atilde;o em jogo contra o Chievo no Campeonato Italiano. REUTERS/Alessandro Garofalo</p>