Red Bull nega usar sistema de controle de altura

sábado, 27 de março de 2010 12:00 BRT
 

Por Ian Ransom

MELBOURNE (Reuters) - A Red Bull negou estar usando um polêmico sistema de controle de altura em seus carros depois que a McLaren insinuou que seus rivais podem estar utilizando tecnologia que consideram ilegal.

"Não há tal sistema em nosso carro", disse um porta-voz da Red Bull em resposta aos comentários de Martin Whitmarsh, chefe da McLaren, feitos mais cedo neste sábado.

Whitmarsh disse aos repórteres no GP da Austrália que a McLaren corre para desenvolver um sistema de controle de altura próprio depois de notar que alguns carros, incluindo os Red Bull, estão correndo mais próximos do solo do que se esperava nos treinos classificatórios.

Indagado por David Coulthard, ex-piloto da McLaren e da Red Bull que atua como comentarista de TV e consultor da Red Bull, quem pode ter esse sistema, Whitmarsh afirmou à BBC:

"Parece que a Red Bull e alguns outros carros estão conseguindo correr nos treinos mais baixo do que o esperado se ainda tiverem que colocar combustível depois."

EFEITO SEMELHANTE

Os sistemas de controle de altura, lançados pela equipe Lotus original e usados com grande impacto pela Williams, foram proibidos pelo regulamento a partir de 1993, mas um mecanismo de roquete pode ter um efeito semelhante sem ser ilegal.

A vantagem apareceria no estágio final dos treinos classificatórios, pois os carros seriam capazes de correr mais perto do solo do que seus rivais começando a prova com um sistema semelhante.

"Francamente, alguns meses atrás, se os engenheiros me dissessem: 'vamos desenvolver esse sistema', eu teria dito: 'na verdade, não acho que é permitido,'" disse Whitman aos repórteres.

"Há evidências de que talvez esses sistemas sejam considerados legais, e se forem vamos arrumar um assim que possível. É uma oportunidade que merece ser analisada."

 
<p>A Red Bull negou estar usando um pol&ecirc;mico sistema de controle de altura em seus carros. 27/03/2010 REUTERS/Mark Horsburgh</p>