Maradona passa por cirurgia facial após mordida de cachorro

terça-feira, 30 de março de 2010 20:22 BRT
 

Por Rex Gowar

BUENOS AIRES (Reuters) - O técnico da seleção argentina, Diego Maradona, sofreu uma inesperada interrupção em seus preparativos para a Copa do Mundo nesta terça-feira ao ser mordido no rosto por um de seus cachorros de estimação.

Cirurgiões plásticos reconstruíram seu lábio superior após o técnico ser internado na clínica Los Arcos, em Buenos Aires, pela manhã com sangramento próximo à boca.

Maradona recebeu 10 pontos em seu lábio e ficará sob repouso por três dias, disse uma fonte médica da clínica.

O ex-jogador deixou a clínica 15 horas depois na companhia de seu irmão Lalo e retornou à sua mansão nos arredores da capital argentina e próxima ao centro de treinamento da seleção.

Maradona não conversou com jornalistas, mas Fernando Molina, namorado de sua filha mais velha Dalma e seu assessor de imprensa, disse à Reuters que "ele já está em casa e de bom humor."

Maradona foi internado na mesma clínica em abril de 2007, após sofrer uma hepatite tóxica por conta do consumo de álcool

O técnico, de 48 anos, capitão da seleção argentina bicampeã mundial em 1986, é muito querido no país apesar dos muitos anos de escândalos relacionados ao consumo de drogas e álcool.

Ele aposentou-se do esporte em 1997 e quase morreu por um problema cardíaco relacionado ao vício de cocaína em 2000.

Em 2008, apesar de preocupações sobre sua vida pessoal e a falta de experiência como treinador, ele foi nomeado técnico da seleção argentina para liderar a equipe na caminhada para a Copa do Mundo deste ano.

A Argentina, que só se classificou para o Mundial na última rodada das eliminatórias, está no Grupo B do Mundial, ao lado de Nigéria, Grécia e Coreia do Sul.

 
<p>O t&eacute;cnico da sele&ccedil;&atilde;o argentina, Diego Maradona, aguarda amistoso contra a Alemanha em Muquie. Segundo a imprensa local na ter&ccedil;a-feira, Maradona foi internado &agrave;s pressas numa cl&iacute;nica ap&oacute;s ser mordido no rosto por um cachorro. 03/03/2010 REUTERS/Johannes Eisele</p>