Lesão de Gallas aumenta problemas defensivos da França

segunda-feira, 5 de abril de 2010 12:38 BRT
 

PARIS (Reuters) - A lesão sofrida por William Gallas aumentou os problemas defensivos da França e o zagueiro do Arsenal pode não se recuperar a tempo para formar a equipe do técnico Raymond Domenech para a Copa do Mundo.

Domenech estipulou que apenas jogadores que estiverem em forma no dia 18 de maio, quando a França vai começar a treinar nos Alpes Franceses, irão para o Mundial da África do Sul.

Gallas vai passar o restante da temporada europeia se recuperando da contusão muscular na panturrilha sofrida na partida da semana passada contra o Barcelona pelas quartas-de-final da Liga dos Campeões. O zagueiro voltava à ação após perder oito jogos por seu clube e o amistoso em que a França perdeu por 2 x 0 para a Espanha, em março, por conta de outra contusão.

Domenech tem enfrentado problemas para montar uma defesa consistente desde a Euro 2008 e a lesão de Gallas, o zagueiro mais confiável da seleção francesa nos últimos dois anos, aumentará bastante os problemas do treinador.

"Está claro que um jogador que não estiver em condições de jogo em 18 de maio não irá para a Copa do Mundo", disse Domenech ao jornal francês L'Equipe.

Gallas já jogou ao lado de Philippe Mexes, Sebastien Squillaci, Julien Escude e Eric Abidal desde a Euro 2008, mas nenhum dos quatro conseguiu se firmar como parceiro ideal do zagueiro do Arsenal.

Domenech foi inclusive forçado a promover as estreias de Michael Ciani e Adil Rami na seleção para o jogo contra a Espanha no mês passado.

O treinador francês ao menos teve uma boa notícia no sábado, quando Abidal voltou a jogar pelo Barcelona após sete semanas afastado com uma lesão muscular na coxa.

(Por Bertrand Boucey)

 
<p>Em foto de arquivo, Gallas divide bola com Kevin Davies. A les&atilde;o sofrida por William Gallas aumentou os problemas defensivos da Fran&ccedil;a e o zagueiro do Arsenal pode n&atilde;o se recuperar a tempo para formar a equipe do t&eacute;cnico Raymond Domenech para a Copa do Mundo.20/01/2010.REUTERS/ Eddie Keogh</p>