Liga espanhola tenta evitar greve de jogadores

terça-feira, 6 de abril de 2010 10:52 BRT
 

BARCELONA (Reuters) - A Liga de Futebol Profissional (LFP) da Espanha fez um apelo pela calma e o diálogo para evitar uma possível greve de jogadores neste mês devido a atrasos salariais.

A Associação de Futebolistas Espanhóis propôs na segunda-feira um "grande pacto pelo futebol," envolvendo jogadores, clubes, a federação e o governo, a fim de satisfazer suas exigências e evitar a greve nas quatro divisões oficiais entre os dias 16 e 19 de abril.

Isso afetaria, por exemplo, o confronto do líder Real Madrid contra o terceiro colocado Valencia, e o "dérbi" catalão Barcelona x Espanyol.

A LFP disse em nota na terça-feira que a greve abalaria a credibilidade do futebol espanhol, prejudicaria os clubes e os jogadores e sobrecarregaria ainda mais um calendário já apertado por causa da Copa do Mundo.

"Estamos convencidos de que, com calma, diálogo e compromisso de todos os envolvidos, podemos evitar tais fatos negativos," acrescentou a nota.

Agora sob a presidência de Luis Rubiales, a AFE está adotando uma postura mais agressiva para ajudar os atletas a receberem suas dívidas, especialmente em clubes de situação financeira precária na terceira e quarta divisões.

A disparada nos valores de salários e transferências deixou muitos clubes no vermelho. O Albacete, uma posição acima da zona de descenso para a terceira divisão, entrou na segunda-feira para o rol dos clubes sob concordata.

Rubiales, ex-jogador do Levante, de Valencia, participou da coordenação do protesto salarial da temporada de 2007/08, quando o clube dele estava na primeira divisão.

A AFE disse na segunda-feira que a ampla maioria dos seus filiados apoia a ameaça de greve.   Continuação...