Red Bull elogia restrição a regulagem de altura na F1

sexta-feira, 9 de abril de 2010 17:11 BRT
 

Por Alan Baldwin

LONDRES (Reuters) - A equipe Red Bull elogiou na sexta-feira a Federação Internacional de Automobilismo (FIA) por coibir os sistemas que alteram a altura da suspensão do carro no intervalo entre os treinos classificatórios e a corrida, e acrescentou que não tem nada a temer.

Christian Horner, chefe da equipe, disse à Reuters que seus carros, que chamaram a atenção por fazerem a pole position em todas as três corridas da temporada, serão os mesmos de sempre no GP da China, na semana que vem.

"O carro estará na mesma especificação mecânica na China como esteve nas corridas anteriores, então estamos satisfeitos de que a FIA tenha escolhido esclarecer isso", afirmou.

"Na verdade fiquei bem surpreso com a cobertura que isso gerou", acrescentou, rindo. "Estamos focados no nosso próprio desempenho, e vemos como um cumprimento que as pessoas suspeitem que estamos conseguindo o desempenho que estamos tendo por meio de outros mecanismos ou meios."

A FIA escreveu nesta semana a todas as equipes para esclarecer as regras sobre a mudança na suspensão dos carros entre os treinos e a prova.

Vencedor no último GP, na Malásia, Sebastian Vettel poderia ter ganho todas as corridas do ano se não tivesse tido um defeito elétrico na estreia e um problema numa roda em Melbourne.

A velocidade da Red Bull nos treinos, quando os carros estão mais leves, com pouco combustível, antes de serem abastecidos para a corrida, despertou dúvidas sobre se a equipe não teria algum dispositivo para ajustar a altura da suspensão, a fim de obter vantagem aerodinâmica.

Martin Whitmarsh, chefe da McLaren, disse após a prova de Melbourne que sua equipe se apressaria para desenvolver seu próprio sistema a tempo do GP de Xangai, após perceber que alguns carros, inclusive os da Red Bulll, estavam correndo mais rentes ao solo do que prevê o regulamento.   Continuação...