Paraguai diz que vai observar naturalizado Barrios para Copa

terça-feira, 13 de abril de 2010 17:40 BRT
 

ASSUNÇÃO (Reuters) - O técnico da seleção do Paraguai, Gerardo Martino, disse nesta terça-feira que o atacante do Borussia Dortmund Lucas Barrios, recentemente naturalizado paraguaio, será um jogador a ser levado em consideração para o Mundial da África do Sul.

Barrios, nascido em Buenos Aires filho de mãe paraguaia, obteve a dupla nacionalidade no fim de março, o que abriu as portas para defender a seleção que está no Grupo F da Copa, ao lado de Itália, Nova Zelândia e Eslováquia.

"Vou tê-lo em conta a partir de sua naturalização. As conjecturas permitem isso, mas a lista sairá nos primeiros dias de maio", disse Martino à rádio Cardinal, de Assunção. "Não me parece lógico perder um jogador importante", acrescentou.

A possível convocação de Barrios abriu um debate sobre a crescente nacionalização de jogadores argentinos filhos de paraguaios com o objetivo de defender a seleção do país vizinho. A atual equipe paraguaia já conta com dois naturalizados, os meio-campistas Jonhatan Santana e Néstor Ortigoza.

Martino, que é argentino, disse que não vê com maus olhos a opção dele próprio se nacionalizar, mas brincou que "não seria para jogar pela seleção".

Segundo o treinador, o Paraguai tem hoje uma equipe melhor que nos últimos três Mundiais e tem condições de avançar para a segunda fase até mesmo em primeiro lugar de sua chave.

"Ao analisar o grupo podemos dizer que Itália e Paraguai passam... vemos um grupo acessível, mas digo a vocês que o técnico da Eslováquia também vê um grupo acessível", afirmou.

(Reportagem de Mariel Cristaldo e Daniela Desantis)

 
<p>Barrios Lucas do Borussia Dortmund comemora segundo gol contra o Bayer Leverkusen em jogo do Campeonato Alem&atilde;o em Dortmund. O t&eacute;cnico da sele&ccedil;&atilde;o do Paraguai, Gerardo Martino, disse nesta ter&ccedil;a-feira que o atacante, recentemente naturalizado paraguaio, ser&aacute; um jogador a ser levado em considera&ccedil;&atilde;o para o Mundial da &Aacute;frica do Sul. 20/03/2010 REUTERS/Johannes Eisele</p>