Polícia da África do Sul simula tumulto em exercício para Copa

quinta-feira, 15 de abril de 2010 14:55 BRT
 

Por Barry Moody

JOHANESBURGO (Reuters) - Uma multidão barulhenta agrediu policiais sul-africanos com garrafas e latas e lançou bombas caseiras nesta quinta-feira -- apenas para garantir que o batalhão antichoque esteja pronto para eventuais problemas em junho, durante a Copa do Mundo.

Os manifestantes postiços atiraram garrafas de plástico cheias de água, latas de refrigerantes e bombas caseiras contra uma série de policiais que suavam sob o sol escaldante em seus uniformes num exercício de treinamento exibido para a imprensa.

Os manifestantes -- soldados do Exército em roupas de civis -- ficaram tão entusiasmados que quebraram ao menos um escudo de plástico da polícia com as 'bombas' enquanto a tropa de choque colocava-os para fora do estádio Ellis Park, de Johanesburgo.

Bombas caseiras explodiram perto dos policiais e granadas de fumaça foram lançadas no exercício cuja intenção era ser o mais realista possível às vésperas da Copa do Mundo, quando a África do Sul quer estar pronta para possíveis hooligans que escapem dos controles das fronteiras.

A polícia da África do Sul está sendo treinada há meses por especialistas em controles de multidão da polícia francesa, cujos oficiais observaram a apresentação.

O general Herve Niel, autoridade policial do Ministério do Interior em Paris, disse a jornalistas que os sul-africanos estavam seguindo as mesmas técnicas utilizadas na França.

"O tipo de simulação que vocês viram hoje é um exemplo típico do que faremos com regularidade até a véspera da Copa do Mundo. Acho que estamos no caminho certo, mas ainda há trabalho a ser feito", disse ele.

"Nós vemos o entusiasmo com o qual os sul-africanos estão trabalhando decididamente e estamos muito otimistas sobre a Copa do Mundo em termos de controle da multidão e ordem pública."   Continuação...