Fifa admite falha em venda de ingressos para a Copa

sexta-feira, 23 de abril de 2010 15:07 BRT
 

Por Brian Homewood

ZURIQUE (Reuters) - A Fifa admitiu na sexta-feira que o sistema de venda de ingressos para a Copa do Mundo de 2010 baseado na Internet pode ter sido um erro, mas acrescentou que os estádios estarão ao menos 95 por cento cheios para todas as partidas após um aumento nas vendas.

A venda de ingressos em bilheterias na África do Sul, sede do mundial, começou na semana passada, deflagrando uma verdadeira febre de Copa no país pela primeira vez e provocando confusão quando milhares de torcedores se apressaram para comprar, sobrecarregando o sistema de computador.

"Acho que deveríamos ter aberto antes centros de bilheteria no país", disse o secretário-geral da Fifa, Jerome Valcke, a jornalistas na sexta-feira.

"Sim, temos de pensar sobre nossa estratégia de venda de ingressos e talvez reformular a política que limita as pessoas a comprar quatro ingressos por jogo. Aprenderemos para 2014."

O organismo que dirige o futebol mundial disponibilizou inicialmente os ingressos apenas na Internet e foi criticado por não compreender a cultura sul-africana, onde os torcedores negros e pobres, a maior torcida do futebol no país, não têm acesso a computadores nem conta em banco.

A quinta e última fase de vendas tinha 500 mil ingressos disponíveis e Valcke afirmou que 200 mil já foram vendidos.

Antes da onda da semana passada, a preocupação era de que as cadeiras vazias pudessem prejudicar o torneio, depois que muitos ingressos foram devolvidos do exterior e de clientes corporativos.

"Estamos muito certos de ter um grande número de pessoas comparecendo a todas as 64 partidas", afirmou Valcke.

"A única Copa do Mundo com 100 por cento de ocupação foi em 1994 nos Estados Unidos, mas teremos ao menos 95 por cento de ocupação de todos os estádios."