Maradona confia no compromisso de jogadores no Mundial

terça-feira, 27 de abril de 2010 08:55 BRT
 

BUENOS AIRES (Reuters) - O técnico da seleção argentina, Diego Maradona, disse nesta segunda-feira que sabe que o compromisso dos jogadores com a equipe será o fator que impulsionará a seleção na próxima Copa do Mundo na África do Sul.

Maradona, vestindo seu clássico uniforme esportivo e com uma espessa barba preta e grisalha, esteve na Feira do Livro durante o lançamento de uma publicação sobre a Copa do Mundo da África do Sul 2010.

"Estou definindo a lista", disse Maradona ao ser consultado sobre a seleção argentina.

"Eu confio nos jogadores que vou levar, nos homens que vou levar e que sabem o que significa a camisa argentina, por isso é que nós nos sairemos bem", acrescentou o treinador, que estava acompanhado pelo presidente da Associação de Futebol Argentino (AFA), Julio Grondona, e o técnico da seleção sub-20, Sérgio Batista.

O livro sobre a Copa do Mundo, a ser disputada entre os dias 11 de junho e 11 de julho, será utilizado pelos docentes em todo o país em cujas escolas se poderá assistir por televisão ao evento esportivo.

Maradona, que confessou não ter terminado seus estudos para jogar futebol, destacou a necessidade de compreender que "são os pais que devem sustentar as crianças e não as crianças aos pais com o que supostamente podem ganhar com o futebol".

"Aparecem representantes vendendo luzes e cores e todos acreditam que podem ter um (Lionel) Messi em seu filho, mas se não saem como Messi deixam de ser o filho", alertou.

"A vida deu a mim a grande alegria de estrear na primeira (divisão) aos 15 anos e ter que deixar a escola no segundo ano, mas as crianças acredito que hoje podem fazer as duas coisas sem problemas", expressou.

Maradona tem até o dia 10 de maio para entregar à Fifa uma lista de 30 jogadores, e terá de entregar até 1o de junho a lista definitiva dos 23 atletas que tentarão pôr fim ao jejum de 24 anos sem títulos mundiais.

A Argentina, campeã mundial de 1978 e 1986, será a cabeça-de-chave do Grupo B, no qual enfrentará Nigéria, Coreia do Sul e Grécia.

(Reportagem de Luis Ampuero)

 
<p>Diego Maradona, t&eacute;cnico da sele&ccedil;&atilde;o argentina, fala a jornalistas em Munique, 1o de mar&ccedil;o de 2010. Maradona disse nesta segunda-feira, 28 de abril, que sabe que o compromisso dos jogadores com a equipe ser&aacute; o fator que impulsionar&aacute; a sele&ccedil;&atilde;o na pr&oacute;xima Copa do Mundo na &Aacute;frica do Sul. REUTERS/Michaela Rehle</p>