Corrida por ingressos da Copa do Mundo desacelera

quarta-feira, 5 de maio de 2010 12:30 BRT
 

JOHANESBURGO (Reuters) - Mais de metade dos 500 mil ingressos da Copa do Mundo oferecidos para compra em dinheiro ainda estão disponíveis, disseram os organizadores nesta quarta-feira, pouco mais de um mês antes do início do campeonato.

A febre pelas entradas iniciada quando a quinta e última fase de vendas foi aberta na África do Sul no dia 15 de abril, incitando longas filas, parece ter acalmado.

Greg Fredericks, assistente do diretor-executivo do comitê de organização da Copa do Mundo Danny Jordaan, disse a representantes locais de Johanesburgo que restavam menos de 300 mil ingressos para o torneio, que acontece entre os dias 11 de junho e 11 de julho.

"Estamos nos aproximando dos 90 por cento de ingressos vendidos para a Copa do Mundo", disse ele.

A porta-voz da Fifa Delia Fischer confirmou que 230 mil dos 500 mil ingressos designados para a quinta fase de vendas -- os primeiros a serem oferecidos em guichês espalhados pelo país -- foram vendidos.

A Fifa transferiu os ingressos para vendas em dinheiro depois de amplas críticas ao sistema via Internet, considerado muito complicado e de difícil acesso a milhões de fãs negros e pobres do país anfitrião que não têm acesso a computadores ou cartões de crédito.

No início, os fãs correram para comprar os ingressos vendido à vista, com 130 mil entradas vendidas nos primeiros três dias.

Fredericks disse que as partidas em Johanesburgo -- que receberá o jogo de abertura e a final -- e Pretoria estavam esgotadas, mas ainda havia muitos ingressos disponíveis para os jogos em Polokwane, Porth Elizabeth e Nelspruit.

Ele também disse que o governo logo divulgaria os horários de voos, ônibus e outros serviços públicos de transporte para o mês do Mundial.

(Reportagem de Zaheer Cassim)