Ronaldinho e jovens do Santos vão conhecer futuro na terça-feira

segunda-feira, 10 de maio de 2010 11:33 BRT
 

RIO DE JANEIRO (Reuters) - Ronaldinho Gaúcho vai descobrir na terça-feira, quando o técnico Dunga anunciar seus 23 escolhidos para representar o Brasil na Copa do Mundo, se a boa temporada no Milan terá sido suficiente para garantir-lhe um retorno à seleção brasileira para disputar o terceiro Mundial da carreira.

O meia-atacante, de 30 anos, aparece ao lado da jovem dupla do Santos Neymar e Paulo Henrique Ganso como as possíveis novidades na lista que será anunciada pelo treinador, apesar de Dunga já ter indicado diversas vezes que não haverá surpresas.

"Estou preparado para ir à Copa", disse Ronaldinho, que nesta temporada fez 13 gols e criou outros 17 pelo Milan, em entrevista à TV Record no fim de semana. "Sei que é uma opção do Dunga, mas estou preparado."

Ronaldinho não joga pelo Brasil desde abril do ano passado, quando enfrentou o Peru pelas eliminatórias da Copa. Na época, ele vivia um momento ruim também pelo Milan, onde estava no banco de reservas, e acabou sendo sacado da seleção por Dunga.

O meia-atacante também decepcionou na Olimpíada de Pequim no ano anterior, quando foi incluído como um dos jogadores com mais de 23 anos para tentar levar o time ao inédito ouro olímpico. A derrota na semifinal por 3 x 0 para a Argentina acabou nas costas de Ronaldinho.

Dunga, que tem como lema de seu trabalho o comprometimento com a seleção, não demonstrou empolgação com um possível retorno de Ronaldinho após a vitória por 2 x 0 do Brasil sobre a Irlanda, em março, no único amistoso antes da convocação para a Copa.

"Ele teve sua chance na seleção brasileira, e a decisão agora fica para a comissão técnica", disse o treinador.

Ronaldinho, campeão do mundo em 2002 mas um dos jogadores mais criticados pela derrota brasileira em 2006, mantém a confiança em ser chamado e garante que chegaria à África do Sul em excelentes condições física e técnica.

"Na última conversa que a gente teve, ele (Dunga) disse que não ia me convocar para eu ficar no banco, e disse para eu me preparar. Agora eu estou bem preparado", afirmou Ronaldinho, eleito melhor do mundo pela Fifa em 2004 e 2005.   Continuação...