10 de Maio de 2010 / às 16:27 / 7 anos atrás

Ronaldo aposta em Adriano e Ronaldinho na Copa e quer Neymar

Por Tatiana Ramil

SÃO PAULO (Reuters) - Depois de quatro Mundiais, pela primeira vez o atacante Ronaldo não tem expectativa de estar na lista de convocados da seleção brasileira. Agora como torcedor, ele disse que “não tem dúvida” que Adriano e Ronaldinho Gaúcho estarão na lista do técnico Dunga e defendeu os jovens Neymar e Paulo Henrique Ganso.

“O Ronaldinho voltou a jogar bem. Ele está jogando com alegria e acho que ele estará na convocação,” disse nesta segunda-feira o maior artilheiro de Copa do Mundo, com 15 gols.

“O Dunga confia no Adriano e nas vezes em que ele esteve na seleção não decepcionou. Acredito que ele tem potencial para nos representar bem na Copa...não tenho dúvida que estes dois estarão (na Copa),” completou o jogador do Corinthians em entrevista coletiva.

Dunga anuncia os 23 convocados para o Mundial da África do Sul na terça-feira e o nome de Ronaldinho é uma incógnita. O meia do Milan não joga pelo Brasil desde abril do ano passado, mas teve uma boa temporada no time italiano, com 13 gols e 17 assistências.

A situação de Adriano é diferente. Ele foi titular no único amistoso do Brasil este ano, contra a Irlanda, no começo de março. Porém, uma série de problemas pessoais tem afastado o jogador de algumas partidas do Flamengo.

Ronaldo elogiou também os santistas Neymar, 18, e Paulo Henrique Ganso, 20, maiores destaques do futebol brasileiro este ano, e disse que os levaria para a Copa.

“Eles têm jogado muita bola. E o Neymar repetiria uma história que foi muito bem sucedida primeiro com Pelé e depois comigo, que também fui (para o Mundial) com 17 anos”, afirmou Ronaldo sobre as Copas de 1958 e 1994, quando o Brasil foi campeão com jovens no elenco.

Ele defendeu ainda a convocação do lateral-esquerdo Roberto Carlos, seu companheiro no Corinthians.

Para Ronaldo, independentemente dos jogadores, o Brasil é favorito à conquista do título na África do Sul. “Da maneira como jogou nos últimos anos, o Brasil entra como favorito. Outros países também veem o Brasil como favorito.”

Ronaldo, de 33 anos, esteve nas quatro últimas Copas, tendo vencido em 1994 (sem jogar) e depois em 2002, quando foi o artilheiro da competição. O fato de não estar sendo cogitado desta vez não parece abalar o jogador. Ele admitiu que não esteve bem neste primeiro semestre, não conseguindo repetir o bom desempenho de 2009. O sentimento dele na seleção é de dever cumprido.

“Minha história com a seleção foi absolutamente fantástica, maravilhosa. O que eu podia fazer pela seleção, eu fiz. Espero ter contribuído com o povo brasileiro”, disse ele, que prometeu publicar comentários sobre a seleção na Copa em seu twitter.

Sobre aposentadoria, o atacante havia dito que aconteceria no fim de 2011, mas não descarta parar antes.

“Eu me divirto muito jogando. Jogar futebol em alto nível é muito desgastante, você tem dores. (Mas) enquanto eu me emocionar, vou continuar. Quando faltar isso, eu penduro a chuteira”, finalizou.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below