Mato alto e barracos em Recife simbolizam atrasos para Copa 2014

sexta-feira, 14 de maio de 2010 15:24 BRT
 

Por Stuart Grudgings

SÃO LOURENÇO DA MATA, Pernambuco (Reuters) - Mato crescido, barracos e uma cabeça de animal espetada num poste de madeira marcam o local da Grande Recife onde dentro de quatro anos está previsto um moderno estádio para a Copa do Mundo.

Enquanto a África do Sul se prepara para começar a sua Copa em menos de um mês, o Brasil tem recebido críticas pelo ritmo lento das obras para o torneio de 2014, que inclui a construção de cinco novos estádios e profundas reformas em outros.

Dos 12 estádios previstos para a Copa de 2014, apenas 3 cumpriram o prazo dado pela Fifa, 3 de maio, para começar as obras, segundo o Portal Copa 2014, do Sindicato Nacional das Empresas da Arquitetura e Engenharia (Sinaenco).

"O país ainda está jogando na defesa, sem qualquer jogada na direção do gol", disse o site após realizar um levantamento sobre o ritmo dos trabalhos. "Atrasos nas licitações, disputas judiciais, indefinição dos projetos e dificuldades financeiras ainda estão paralisando as obras."

Um dos estádios atrasados é o Maracanã,. O projeto ainda não foi nem licitado.

Jerome Valcke, secretário-geral da Fifa, alertou neste mês que o Brasil "não está no caminho certo", e que o último relatório sobre os preparativos era motivo de preocupação.

Nesta sexta-feira, o comitê organizador local do Mundial anunciou que 7 dos 12 estádios tiveram seus projetos aprovados após visitas técnicas iniciadas depois do fim do prazo estipulado pela Fifa. Belo Horizonte, Brasília, Cuiabá, Curitiba, Manaus, Porto Alegre e São Paulo foram os projetos aprovados.

Entre as sedes já visitadas, apenas o Maracanã -- provável palco da final e que deve passar por uma reforma de 600 milhões de reais -- ainda não teve o projeto aprovado, mas, segundo o comitê, a aprovação sairá nos próximos dias após algumas retificações. Fortaleza, Salvador, Natal e Recife ainda serão vistoriadas.   Continuação...