Coreia do Norte repete mesmos clichês do Ocidente antes da Copa

sexta-feira, 14 de maio de 2010 15:13 BRT
 

Por Brian Homewood

AYENT, Suíça (Reuters) - O misterioso técnico da seleção norte-coreana de futebol concedeu nesta sexta-feira uma de suas raras entrevistas coletivas e não revelou praticamente nada, com exceção de que os clichês do futebol no país recluso são exatamente iguais ao do restante do mundo.

Kim Jong-Hun recorreu inclusive à antiga máxima de que não há times fracos numa Copa do Mundo durante conversa com um pequeno grupo de jornalistas antes de um treino da Coreia do Norte nas montanhas de Ayent, nos Alpes Suíços.

Kim, um ex-defensor da seleção sobre quem se sabe muito pouco, disse que o objetivo de sua equipe era alcançar a segunda fase na África do Sul, passando por um grupo que inclui Brasil, Portugal e Costa do Marfim.

"Temos o objetivo de termos o máximo de sucesso possível na Copa do Mundo, e nosso principal objetivo é passar para a segunda fase, jogar bem e alcançar as oitavas-de-final", disse ele através de um intérprete.

Suas outras respostas não esclareceram quase nade sobre a seleção da Coreia do Norte. Perguntado se concordava que o Grupo G era o mais difícil da Copa, ele disse: "Todos os times na Copa do Mundo são fortes, não há time fraco ou forte numa Copa."

"No caso do Grupo G, as pessoas dizem que é o mais difícil, conforme tenho ouvido, mas acho que todos os times são fortes e não sei se estamos no grupo mais difícil ou não."

Ele também foi evasivo quanto ao estilo de jogo de seu time.

"Ainda temos um mês pela frente e temos que analisar nossos adversários para vermos em quais condições os jogadores deles estão técnica e fisicamente, e depois montar o nosso sistema de acordo com isso", disse.   Continuação...