16 de Maio de 2010 / às 16:42 / 7 anos atrás

Inter assegura o título italiano em partida nervosa

<p>O atacante argentino Diego Milito, do Inter de Mil&atilde;o, comemora a conquista do Campeonato Italiano. 16/05/2010 REUTERS/Alessandro Bianchi</p>

Por Mark Meadows

MILÃO (Reuters) - A Inter de Milão sobreviveu a um pequeno susto e garantiu seu quinto título consecutivo do Campeonato Italiano, se mantendo no caminho para conquistar um triplo triunfo sem precedentes depois da tensa mas merecida vitória por 1 x 0 sobre o rebaixado Siena, neste domingo.

O atacante argentino Diego Milito completou com calma aos 12 minutos do segundo tempo após grande trabalho de seu compatriota e capitão Javier Zanetti, deixando seus companheiros em lágrimas depois do apito final e o polêmico técnico José Mourinho apontando para o céu.

A segunda colocada Roma venceu o Chievo por 2 x 0 graças a Mirko Vucinic e Daniele De Rossi e poderia ter sido a campeã se os jogos da última rodada do campeonato tivessem terminado após o primeiro tempo.

A Inter terminou o campeonato com 82 pontos, dois a mais que o time do técnico Claudio Ranieri, e agora enfrentará o Bayern de Munique no sábado pela final da Liga dos Campeões em Madri, tendo já conquistado o título da Copa da Itália ao vencer a Roma neste mês.

“A motivação da equipe foi colocar toda sua força em cada partida deste campeonato. No final, o melhor time venceu”, disse o talismã Zanetti, de 36 anos, à Sky TV.

O título da Inter foi o presente perfeito para o presidente do clube, Massimo Moratti, que celebra seus 65 anos.

Se Mourinho continuará sendo seu técnico no próximo aniversário, isso ainda será avaliado, com o presidente admitindo, antes do início da partida, não saber o que o ex-técnico do Chelsea fará após sábado.

Especulações da imprensa apontam para o português se transferindo para o Real Madrid dada à sua conhecida insatisfação no futebol italiano e tendo afirmado repetidas vezes que gostaria de dirigir um grande clube espanhol após ter ganhado títulos na Inglaterra e na Itália.

Mourinho brincou após a vitória na Copa da Itália que a Roma pagaria ao Siena para vencer a Inter.

Massimo Mezzaroma, dono do Siena, que veio de Roma e cujo sobrenome pode ser traduzido como “meia Roma”, riu do comentário, mas seu time rebaixado mostrou um desejo real de ferir a Inter.

BANDEIRAS GIGANTES

Albin Ekdal, do Siena, perdeu uma impressionante chance no início da partida com a defesa da Inter paralisada.

A Inter logo encontrou seu ritmo, impulsionada pela torcida que a seguiu até a Toscana, com Mario Balotelli acertando o travessão com um chute acrobático e Milito também chegando perto de marcar.

Mais ao Norte, o estádio do Chievo, em Verona, estava repleto de vermelho e amarelo, as cores dos torcedores da Roma, que passaram pacificamente pelos fãs da Inter que iam na direção contrária na rodovia.

A atmosfera explodiu de felicidade cinco minutos antes do intervalo, quando Vucinic disparou um chute do início da área.

De Rossi, então, chutou de longe já nos acréscimos do primeiro tempo para fazer 2 x 0 e os fãs mais uma vez não contiveram sua alegria e balançaram suas bandeiras gigantes na esperança de o Siena conseguir deter a Inter.

O Siena não foi agraciado com um pênalti no início do segundo tempo quando a bola tocou o braço de Thiago Motta. A Inter logo voltou a dominar a partida e Milito finalmente conseguiu furar a defesa adversária com uma bela finalização de esquerda.

O confiável atacante argentino, que marcou 22 gols no Italiano desde sua transferência do Genoa, gritou de satisfação e não parou de correr antes de ser agarrado por seus colegas de times.

O Siena, no entanto, poderia ter empatado facilmente logo depois.

A conquista da Inter de vencer cinco títulos seguidos do Italiano iguala o recorde da Juventus na década de 1930, mas um dos campeonatos ainda pode ser tomado da Inter.

A Inter recebeu o título de 2006 numa sala de audiência depois que a campeã original, a Juventus, foi desclassificada por causa do escândalo de resultados combinados no campeonato.

Novas evidências surgiram no processo criminal dos resultados combinados em que a Juve diz pela primeira vez que a Inter estava envolvida no escândalo, então, o título de 2006 pode ser tomado dela também. A Inter nega qualquer envolvimento.

A Sampdoria também estava comemorando depois que o gol de Giampaolo Pazzini no Segundo tempo assegurou a vitória por 1 x 0 em cima do Napoli e o quarto lugar, que lhe dá o direito de disputar a Liga dos Campeões na próxima temporada.

O clube de Gênova, cujo técnico, Luigi Del Neri, teve seu nome fortemente ligado à Juve pela imprensa, só disputou o campeonato europeu uma vez anteriormente, quando alcançou a final em 1992.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below