Intérprete de Scolari é punido por briga com guarda saudita

quarta-feira, 19 de maio de 2010 12:14 BRT
 

KUALA LUMPUR (Reuters) - O intérprete de Luiz Felipe Scolari, ex-técnico das seleções brasileira e portuguesa, foi proibido de trabalhar no futebol por cinco anos depois de brigar com um guarda saudita em uma partida da Liga Asiática de Campeões, no mês passado.

Scolari, atual treinador da equipe Bunyokdor, do Uzbequistão, e o tradutor Marcelo Santos -- que, além de suspenso, foi multado em 20 mil dólares - estavam na partida do time contra a equipe saudita Al Ittihad, em Jedá, em 14 de abril, que terminou em empate de 1 x 1.

Santos foi punido por "violar o artigo 70 dos Regulamentos da Liga de Campeões AFC 2010", que trata da violência por parte de jogadores e/ou autoridades, disse em seu site a Confederação Asiática de Futebol (AFC).

A mídia portuguesa informou que Santos agrediu um guarda postado na lateral do campo depois de ser insultado com epíteto racial e que ele foi subsequentemente detido na cidade saudita.

A notícia publicada sobre a partida pelo jornal Saudi Gazette disse que "um funcionário uzbeque irado" tentou "chutar o árbitro na perna" e que um guarda de segurança o protegeu.

O rico time uzbeque, no qual joga o atacante Rivaldo, também foi multado em 2.000 dólares por ter "funcionários não autorizados no banco dos reservas" e pelo fato de Scolari não ter comparecido à coletiva de imprensa realizada após a partida.

(Reportagem de Nick Mulvenney em Pequim)