Fifa mudará sistema de venda de ingressos para Copa no Brasil

quinta-feira, 20 de maio de 2010 16:32 BRT
 

Por Barry Moody

JOHANESBURGO (Reuters) - A Fifa modificará seu sistema de vendas de ingressos para a Copa do Mundo de 2014 no Brasil após erros cometidos na África do Sul, disse nesta quinta-feira o secretário-geral da entidade, Jerome Valcke.

Ele já havia admitido que o sistema de ingressos baseado em vendas na Internet não era conveniente para a África do Sul, onde a população pobre fã de futebol não tem acesso à Internet ou contas em bancos.

No mês passado, os organizadores tardiamente lançaram vendas em bilheterias, o que causou uma corrida por ingressos e alimentou a euforia com o torneio no país anfitrião.

"Eu já havia dito que o sistema que havíamos adotado não era perfeito para a África do Sul e para a África", disse Valcke em almoço com jornalistas.

"Para o Brasil eu digo que teremos que repensar e trabalharemos em todas as políticas de ingressos do zero para 2014 porque eu concordo que pode ser que enfrentemos o mesmo tipo de situação da África do Sul no Brasil."

O ministro do Turismo sul-africano, Marthinus van Schalkwyk, classificou nessa semana a venda de ingressos na Internet como um "grande erro" para a África. Ele também declarou que os preços dos tíquetes estavam alto demais.

Valcke reconheceu ser decepcionante que poucos torcedores de outras partes do continente viajariam à primeira Copa do Mundo na África--cerca de 40 mil dos 2,86 milhões de assentos disponíveis.

Perguntado sobre a prisão de um membro da al Qaeda no Iraque que supostamente estaria planejando ataques na Copa do Mundo, Valcke disse que nenhum alerta foi recebido sobre potenciais ameaças terroristas.

Ele negou informações da imprensa de que a Fifa e serviços de inteligência internacionais estariam preocupados sobre a capacidade da África do Sul em lidar com tais ameaças.

 
<p>Bandeiras promovem Copa da &Aacute;frica do Sul, que come&ccedil;ar&aacute; no dia 11 de junho. Ap&oacute;s problemas na venda de ingressos, Fifa mudar&aacute; sistema para o torneio de 2014, no Brasil. REUTERS/Siphiwe Sibeko</p>