Ausência de Diarra é golpe duro, diz técnico francês

domingo, 23 de maio de 2010 12:35 BRT
 

Por Patrick Vignal

TIGNES, França (Reuters) - Ficar sem Lassana Diarra na Copa do Mundo é um "golpe duro" para a França, disse o técnico Raymond Domenech neste domingo.

O meio-campista Diarra, que deixou a seleção no sábado após ficar três dias sem treinar por causa de dores de estômago persistentes, foi descartado do torneio entre 11 de junho e 11 de julho na África do Sul.

O jogador de 25 anos, que atuou 27 vezes pela França, sofre de um problema sanguíneo genético que afeta suas hemácias e provoca fadiga crônica, informou seu clube, o Real Madrid, em um comunicado.

Diarra, que começou a se sentir mal durante uma escalada nos alpes franceses, no resort de Tignes, campo de treinamento da França, terá que repousar por um período de tempo indeterminado, disse um porta-voz da seleção.

"É um golpe duro para ele, porque trabalhou muito duro para estar na Copa do Mundo, e para nós, porque ele era um membro importante do time por seu estilo de jogo e sua força mental", disse Domenech em um vídeo publicado no site da Federação Francesa de Futebol (www.fff.fr).

Na quinta-feira, o primeiro dia em que não conseguiu treinar, Diarra, cuja doença pode ter sido agravada pela altitude, foi visto conversando com Domenech durante 45 minutos durante a sessão de treinos.

O técnico, que levou uma equipe provisória de 24 jogadores para Tignes, ainda não decidiu se Diarra será substituído.

A França enfrenta a anfitriã África do Sul, o México e o Uruguai no Grupo A do mundial.

 
<p>T&eacute;cnico da Fran&ccedil;a Raymond Domenech (esq) fala com Lassana Diarra durante treino na esta&ccedil;&atilde;o de f&eacute;rias nos Alpes Franceses. Ficar sem Lassana Diarra na Copa do Mundo &eacute; um "golpe duro" para a Fran&ccedil;a, disse o t&eacute;cnico neste domingo. 20/05/2010 REUTERS/Charles Platiau</p>