Copa da África do Sul terá tribunais especiais

segunda-feira, 24 de maio de 2010 15:13 BRT
 

JOHANESBURGO (Reuters) - A África do Sul criou mais de 50 tribunais especiais para lidar com casos jurídicos rapidamente durante a Copa do Mundo, disseram autoridades na segunda-feira.

O porta-voz do Ministério da Justiça, Tlali Tlali, disse que 56 tribunais no país começariam suas operações imediatamente e encerrariam duas semanas depois do torneio de um mês que termina no dia 11 de julho.

A África do Sul também construiu celas na maioria dos 10 estádios da Copa do Mundo para conter baderneiros e outros que cometerem delitos durante os jogos.

Os tribunais foram estabelecidos para acelerar os processos envolvendo torcedores estrangeiros para que os casos possam ser resolvidos antes que suspeitos ou testemunhas deixem o país.

Tlali disse que os tribunais, instalados em estabelecimentos judiciais já existentes, seguiriam os processos legais normais. "Não haverá flexibilidade e padrões diferentes não serão aplicados", disse ele à Associação de Imprensa da África do Sul (Sapa)

A África do Sul é um dos países mais violentos fora das zonas de guerra, e a criminalidade tem sido uma das grandes preocupações dos organizadores do torneio.

(Reportagem de Barry Moody)