Mourinho diz que ele dará as cartas, se for para o Real Madrid

segunda-feira, 24 de maio de 2010 16:36 BRT
 

MADRI (Reuters) - O técnico português José Mourinho deixou claro que será ele quem tomará as decisões sobre a equipe principal do Real Madrid, caso ele deixe a Inter de Milão e assuma como técnico do time espanhol no lugar do chileno Manuel Pellegrini.

Mourinho, que levou a Inter ao triunfo na Liga dos Campeões no sábado no estádio Bernabeu, do Real, foi citado pela mídia espanhola na segunda-feira dizendo que precisava de garantias do clube de que seria livre para dirigir a equipe, se assumisse.

"Quero ver o que eles podem me oferecer para que eu não tenha preocupações sobre ser capaz de começar meu trabalho", disse o técnico de 47 anos, segundo o diário esportivo As.

"Não é o presidente que vence, não é ele quem joga nem decide quem está no time e quem fica no banco", acrescentou ele no jornal Marca.

"Essa é a responsabilidade dos profissionais: o técnico, a estrutura técnica que depende dele e dos jogadores", afirmou.

"Acredito que o técnico é uma pessoa muito importante dentro de toda a estrutura do clube, porque ele deve liderar todos os departamentos relacionados à equipe principal."

O Real Madrid ainda tem de fazer uma declaração oficial se Pellegrini, que ainda tem um ano no seu contrato, sairá e será substituído por Mourinho.

Após se tornar o terceiro técnico a vencer a Liga dos Campeões em dois times diferentes, Mourinho indicou que estava prestes a ir para o Real.

"Preciso encontrar algumas pessoas (do Real) com quem ainda não falei", disse o ex-treinador do Porto e do Chelsea, segundo o As de segunda-feira.

"Quero conhecer as pessoas, ouvir as impressões delas e saber exatamente o que esperam de mim e as condições", acrescentou.

(Reportagem de Iain Rogers)